Biografias de Amazonas, Grabois e a saga comunista são lançados pelo país


Continuam pelo país os lançamentos dos livros “Meu verbo é lutar – A vida e o pensamento de João Amazonas”, de Augusto Buonicore; “Maurício Grabois – Uma vida de Combates”, de Osvaldo Bertolino; e “Vidas, veredas: Paixão – Memórias da saga Comunista”, de Luiz Manfredini.

amazonas_e_grabois40604

As próximas capitais que receberão os lançamentos da Fundação Maurício Grabois e da Editora Anita Garibaldi são Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE) e Salvador (BA).
livro40636Em Fortaleza, ainda ocorre o lançamento de “Meu Companheiro – 40 anos ao lado de Luiz Carlos Prestes”, de Maria Prestes, parceria da Editora Anita Garibaldi com a E-papers, em evento no dia 6 de junho.
Os escritores Osvaldo Bertolino e Augusto Buonicore se revezam entre os eventos para atender a todas as localidades. Maria Prestes deve participar do lançamento de suas memórias em Fortaleza. Confira as infos de serviço mais abaixo.
Estes eventos fazem parte do esforço amplo de alcançar o território nacional com eventos demarcadores de datas importantes para o PCdoB, como o início da Guerrilha do Araguaia, ocorrido no dia 12 de abril de 1972, que será lembrada nos eventos de Belo Horizonte e Fortaleza.
Jornada pelo país
Os lançamentos começaram por ocasião da passagem dos 90 anos do PCdoB, em 2012. Já houve lançamentos em São Paulo (SP), Brasília (DF), Porto Alegre (RS), Manaus (AM), Teresina (PI) e Betim (MG).
Em Brasília, o Plenário da Câmara dos Deputados ficou lotado numa sexta-feira (9 de novembro de 2012) para a homenagem ao centenário das duas maiores lideranças da esquerda brasileira: Maurício Grabois e João Amazonas. Na solenidade, foi lançado o filme “Companheiros” que narra a história dos dois comunistas e as biografias de ambos.
O curitibano Luís Manfredini lançou em Teresina seu livro “Vidas, veredas: paixão – Memórias da saga comunista”, que contempla momentos marcantes da história do PCdoB, contados a partir da descrição do perfil de mais de cem figuras proeminentes da sigla. Este foi o terceiro lançamento do livro. O primeiro ocorreu na Câmara Municipal de São Paulo, e o segundo na cidade de Atibaia (SP). Manfredini também esteve lançando o livro em Porto Alegre, no bistrô do Sindicato dos Bancários. Em cada localidade é possível encontrar personalidades comunistas homenageadas pela obra.

Em Manaus, o lançamento da biografia de Grabois ocorreu durante o Encontro Estadual de Formação e Propaganda do PCdoB-AM, no final de março. O número de exemplares levados para o evento não foi suficiente para o tamanho do público que prestigiou o lançamento.
Em Betim, o evento aconteceu no auditório da OAB em Betim. Ocorreu na noite de segunda-feira, 25 de março, dia da fundação do Partido Comunista do Brasil, há 91 anos.
Mais que biografias
Os livros em destaque contam as histórias de vida de militantes destacados do comunismo brasileiro. Grabois foi líder do Partido Comunista do Brasil na Assembleia Nacional Constituinte de 1946 e comandante da Guerrilha do Araguaia, quando morreu em combate. O lançamento do livro faz parte das comemorações do centenário de Maurício Grabois, nascido em 2 de outubro de 1912.
A biografia sobre João Amazonas, “Meu Verbo é Lutar”, de Augusto Buonicore retrata um gigante político que desempenhou importante papel no terreno político, ideológico e na prática política, lembrando ainda sua articulação na criação, em 1989, da Frente Brasil Popular em torno da candidatura do presidente Lula. Sua história não está dissociada da história antiga e recente do PCdoB. Amazonas também estava na constituinte de 1946 como deputado.
Mais do que biografias, são livros que retratam com riqueza a história do Brasil e do PCdoB, durante todo o século 20 e início deste, e apresenta a luta do povo brasileiro por democracia, soberania e direitos sociais, a partir informações preciosas e raras da história do Brasil e de grandes líderes brasileiros.
“Vidas, veredas: Paixão – Memórias da saga Comunista” trata-se de uma fonte de importantes e inéditas informações sobre parte da história política do Brasil durante o período do regime militar. As histórias são contadas sob uma ótica de esquerda, própria do autor, que é filiado ao Partido Comunista do Brasil há mais de quatro décadas e conviveu com boa parte das pessoas homenageadas na obra. A partir dos dados obtidos em entrevistas ou pesquisas, o autor reconta fatos ocorridos desde meados da década de 50 até a Constituinte de 1988.
O livro “Meu Companheiro – 40 anos ao lado de Luiz Carlos Prestes”, de Maria Prestes, traz as memórias da viúva do Cavaleiro da Esperança. Em 1952, uma jovem nordestina, militante do Partido Comunista, é designada para a segurança pessoal do já famoso líder Luiz Carlos Prestes. Foi o início de uma relação que durou até a morte de Prestes, em 1990. A história dessa mulher, com todos os imprevistos, alegrias, dificuldades e vitórias vividas juntamente com seu companheiro, proporciona ao leitor uma nova visão do Cavaleiro da Esperança.
SERVIÇO:
Belo Horizonte
Livros: “Meu verbo é lutar – A vida e o pensamento de João Amazonas” e “Maurício Grabois – Uma vida de Combates”
Durante o ato em memória da resistência do povo brasileiro – 41 anos do início da resistência da heróica Guerrilha do Araguaia
Local: Grandarrell Minas Hotel, rua espírito santo 901 centro
Data: Quinta-feira, 11 de abril, às 19h
Fortaleza
Em parceria com a Comissão Especial de Anistia Vanda Sidou e a Associação 64/68 Anistia
Livro: “Maurício Grabois – Uma vida de Combates”
Local: Auditório do Centro Cultural Dragão do Mar, a partir das 19h.
Data: Sexta-feira, 12 de abril, às 19h
Livro: “Meu verbo é lutar – A vida e o pensamento de João Amazonas”
Data: dia 10 de maio.
Livro: “Meu Companheiro – 40 anos ao lado de Luiz Carlos Prestes”, de Maria Prestes
Data: dia 6 de junho.
Salvador
Livro: “Maurício Grabois – Uma vida de Combates”
Durante o seminário Gramsci e o Pensamento Político
Locais: Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e Universidade Federal da Bahia (UFBA)
Datas: Dias 23, 24 e 25 de abril

2 comentários

  1. Estive ontem noite e comprei os livros que foram, em seguidaautofrafados,pelos autores,Osvaldo Bertolino e Augusto Buonicore,debate e filme.Pena que foram poucas pessoas para a grandeza,dos homenagedos e do Joo Amazonas e Maurcio Grabis.Gigantes,que junto com Digenes Arruda,Pedro Pomar e Prestes,tiveram grande destaque na costruo do movimento comunista,nacional e internacio;de 1922 aos dias atuais.

    Curtir

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.