Oposição tenta falsificar, mas mudança no Brasil é real


“A oposição nunca engoliu a ascensão de governos democráticos e progressistas. As mudanças no Brasil são reais. O que temos é uma oposição revanchista e que tenta falsificar a realidade”, concluiu Renato Rabelo, presidente do PCdoB, em mais uma edição do seu programa semanal, Palavra do Presidente.

Joanne Mota, da Rádio Vermelho em São Paulo

“O que temos em nossas mãos são fatos, não há como desmentir pesquisas de referência como as produzidas por órgãos como o IBGE”, explicou o dirigente ao rebater as críticas da oposição aos dados produzidos pela Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios 2012 (Pnad), divulgada no final de setembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Pesquisa aponta que redimento do trabalhador foi acima da inflação.

O presidente o PCdoB destaca que “manchetes e editoriais só revelam uma manifestação sem sentido da oposição revanchista, com o apoio da mídia, que busca descaracterizar os passos dados. Mas, como se opor a uma pesquisa séria, que tem como foco nortear o Estado? Fazem isso porque seu olhar está em 2014, por isso dizem que o governo está perdido. Falam de aparelhamento, orientam não acreditar em avaliações cor-de-rosa do atual Brasil. Então, convido essa oposição revanchista para conversar, para que eles possam apresentar a alternativa deles. Mas, pergunto: Eles têm alternativa?”.

Numa avaliação crítica, Renato Rabelo afirmou “o país está mudando. E já dissemos que essa mudança ainda não é o suficiente, queremos mais, queremos as reformas estruturais. Mas, basta sair às ruas e perguntar aos brasileiros, o Pnad só apontou o que realmente está acontecendo, o Brasil está atravessando uma etapa muito importante e os brasileiros já sentiram. Isso não é uma realidade cor-de-rosa. Caminhamos para uma realidade muito distante da que viviam os, historicamente, marginalizados, os órfãos que sofreram com uma realidade diferente daqueles que compõem essa frente de oposição conservadora”.

Ele lembrou que “vivemos em um Brasil que possui uma das menores taxas de desemprego em um mundo que sofre com uma crise sistêmica do capitalismo. E mais, com aumento real da renda dos brasileiros em todas as regiões do país. Será que essa realidade era a mesma que vivíamos na década de 1990?”, questionou Renato.

E completou: “Vivi nesse período [década de 1990] e a realidade era outra. A pesquisa do Pnad mostra que aquele Brasil da pobreza, dos que não poderiam melhorar, foi deixado de lado por um que acredita na força dos brasileiros, que vê nos brasileiros o motor de transformação para uma sociedade ainda melhor. Uma transformação que para o PCdoB está se dando por etapas e que precisa da força do povo e de um Estado que compreenda essa realidade”.

Outras pesquisas

O Instituto do Trabalho e Sociedade publicou pesquisa que corrobora com os dados apresentados pelo Pnad 2012. De acordo com a pesquisa, só no ano passado, o Brasil tirou da pobreza mais quatro milhões de brasileiros, sendo que destes 1,8 milhão saíram da linha da miséria. Renato comentou a pesquisa e questionou: “Será que esses brasileiros não sofriam com a pobreza nos governos defendidos por essa oposição assanhada e conservadora?”, provocou o líder comunista.

“O Brasil não é mais aquele país de miseráveis, é um país com o otimismo aflorado, um país que sabe onde quer chegar. A efervescência vista em todo o país é fruto desse avanço, do entendimento de que se chegamos até aqui, poderemos ir além. Mas, é preciso que ações sejam colocadas em prática, para o PCdoB essas ações são as reformas estruturais”, reafirmou.

1 comentário

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.