13º Congresso: PCdoB-RJ faz balanço e rico debate sobre as teses


Lideranças, parlamentares, e militantes do PCdoB do Rio de Janeiro reuniram-se nesta sexta (4) e sábado (5) para discutir as Teses do 13º Congresso do Partido e eleger a nova direção do Partido na capital fluminense. A Conferência Municipal aprovou uma moção em apoio à greve dos profissionais da educação no estado e um indicativo para a saída do Partido do governo do estado.

A atividade teve a participação do presidente estadual do PCdoB João Batista Lemos; o secretário nacional de Comunicação e representante do Comitê Central do PCdoB, José Reinaldo Carvalho; a secretária municipal de Políticas para as Mulheres do Rio, Ana Rocha; a deputada estadual Enfermeira Rejane; o dirigente estadual do partido, Romário Galvão; e o secretário municipal de Organização do PCdoB, José Roberto.

O secretário nacional de Comunicação do PCdoB, José Reinaldo, foi responsável pela apresentação das Teses do 13° Congresso e enfatizou a importância do processo de construção coletiva do PCdoB. “O Congresso é o momento mais elevado da vida interna do Partido, pois exercitamos da maneira mais plena a democracia partidária. O congresso é o momento em que exercitamos a unidade política, ideológica e orgânica do nosso Partido. Um partido que se une em torno de um pensamento, de uma ideologia, em torno de seu Programa Socialista de ação. E essa unidade é fundamental para que tenhamos forças para atuar. O nosso Partido é expressão de um interesse comum e coletivo. O Partido Comunista é uma estrutura permanente”, salientou o dirigente do Comitê Central.

Saída do governo Cabral

A Conferência Municipal, propôs a construção de um campo de esquerda na capital, o pré-lançamento da deputada federal Jandira Feghali como candidata ao governo do estado, e indicou ao Comitê Estadual a saída do PCdoB do governo Sérgio Cabral — destacando os ataques à democracia e à luta do povo.

Os indicativos aprovados pelo coletivo partidário da capital fluminense objetivam dar forma e consolidar no estado do Rio de Janeiro a luta pelo aprofundamento do ciclo de mudanças iniciado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e continuado pela presidenta Dilma Rousseff.

A conferência também indicou que a nova direção do comitê municipal realize uma reavaliação permanente da aliança com o governo Eduardo Paes, alvo de críticas, além de formar uma plataforma popular de ação para o próximo período.

Os delegados votaram posições sobre as Teses do 13º Congresso do Partido. O plenário decidiu pela supressão do item 137 das teses, assim como votou contra o leilão do petróleo no Campo de Libra. Foi aprovada uma indicação sugerindo à direção nacional do Partido que se reúna para discutir a questão antes da realização do leilão.

Nova direção e balanço

Os delegados do PCdoB na capital elegeram a nova direção do Comitê Municipal e os delegados que participarão da Conferência Estadual do Partido, que será realizada entre os dias 11 e 13 de outubro. O novo comitê municipal elegeu, em votação secreta, Waldemar de Souza para a presidência municipal do PCdoB. Waldemar foi vice-presidente da UNE e secretário Executivo do Ministério do Esporte e é o atual secretário estadual de Comunicação do PCdoB-RJ. Ele parabenizou o trabalho do comitê cessante e destacou o balanço dos trabalhos do Partido na capital.

“O balanço é essencialmente positivo. Essa direção fundamentalmente unificou nosso partido. E para os comunistas a unidade de ação é um valor muito importante. Outro fator que realça esse balanço positivo foi o fato de o Comitê Municipal manter alta a bandeira do Partido no Rio, mesmo com a perda do mandato na Câmara. Essa discussão aqui é para debatermos as perspectivas do Partido. Precisamos ter presença dos camaradas mais experientes, mas temos que ter também uma renovação. Me chama atenção que teremos dirigentes da UJS neste Comitê Municipal, gente muito jovem, pois nosso Partido é ousado e investe na juventude”.

A presidenta da direção cessante do Partido na capital, Sônia Latgé, foi homenageada em agradecimento aos anos de empenho à frente da direção do PCdoB da capital e fez questão de ler um trecho do balanço da direção.

“Este balanço positivo deve ser atribuído a uma totalidade orgânica, entre coletivo de direção municipal e suas bases. Independentemente de sua posição na estrutura do Partido, mulheres e homens dos mais valorosos se apresentaram para assumir novos postos e tarefas de direção. Foi assim que aprendemos com os 91 anos de história dos comunistas do PCdoB que nos entregaram uma das mais belas riquezas do povo brasileiro: o patrimônio politico e de lutas dos e das comunistas para cuidar”.

O presidente estadual do PCdoB, João Batista Lemos, se dirigiu ao plenário e salientou o trabalho da direção cessante. “Considero que foi altamente positivo o balanço desta direção. A maior demonstração é esta conferência de hoje, que é vitoriosa. Temos que defender o partido, a unidade do partido; e sem projeto comum não há unidade de ação, por isso que aqui temos que construir a unidade em torno do nosso projeto. Essa conferência tá sendo muito exitosa, viva a unidade do partido e viva o PCdoB!”, finalizou o líder comunista.

Da redação do Vermelho, com informações do AlertaRio65

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.