PCdoB participa de ato conjunto com partidos aliados na Bahia


Na noite desta terça-feira (28), o PCdoB, PT, PSD, PDT, PP, PR, PRB, PSL, PTB e Solidariedade se reuniram no Fiesta Convention Center, em Salvador, para o lançamento do Programa de Governo Participativo. O ato foi o pontapé inicial da formulação dos temas que serão abordados na campanha de Rui Costa (governador) e Otto Alencar (senador). O cargo de vice, em aberto, é pleiteado pelo PCdoB na figura da deputada Alice Portugal, que simboliza a representação de diversos segmentos da sociedade.

 

 

Presente no ato, o presidente do Comitê Estadual do PCdoB na Bahia, deputado federal Daniel Almeida, declarou que o encontro é uma demonstração de cuidado especial com a participação popular, pois foi lançado um calendário de debates em torno de temas que serão definidos coletivamente, demonstrando que o projeto caminhará para aprofundar a democratização da ação política no estado.

“Ouvir a população dos mais diversos segmentos e acolher sugestões para o programa de governo, além de ter a presença da chapa em toda a Bahia, é a demonstração de que o próximo governo será um passo adiante em relação às vitórias já alcançadas pelo governo Wagner”, disse Daniel Almeida.

De acordo com o Programa de Governo Participativo (PGP), a campanha buscará proposições da sociedade a partir de grupos setoriais temáticos, plenárias territoriais e através das redes sociais. Tudo isso para conhecer quais as reais demandas da população baiana e de que forma essas necessidades poderão ser trabalhadas na construção do PGP.

Rui Costa afirmou que a chapa precisa do apoio de todos para construir o programa de governo, que deverá ser finalizado até o mês de maio. Ele disse ainda que estão acontecendo conversas com todos os partidos no intuito de alinhar o discurso e fortalecer a participação dos envolvidos. “Nossa caravana tem o objetivo de dar uma sacudida na Bahia. Vamos ouvir a opinião dos partidos aliados e da população”, declarou.

Mulher na chapa

Sobre a sugestão do nome de Alice Portugal como candidata a vice-governadora, Daniel Almeida informou que o PCdoB está discutindo critérios em relação à composição da chapa que busquem mais identidade com os eleitores dos diversos segmentos, especialmente a presença da mulher.

“Esse é um direito que deve ser buscado por nós. As mulheres precisam se sentir representadas. Nós buscamos a compreensão dos demais partidos sobre a necessidade de ter esse critério na formação da chapa. Essa questão sendo vitoriosa, nós temos alternativa a oferecer, que é o nome da deputada Alice Portugal”, afirmou Daniel.

Presente no ato, a presidenta do Comitê Municipal do PCdoB em Salvador, Olívia Santana, declarou que Alice é o tempero que falta na chapa. “Não podemos apresentar uma chapa dura com a presença apenas de homens, pois será o palanque da presidenta Dilma, que foi algo inovador no Brasil, a primeira vez que elegemos uma mulher e vamos reelegê-la. Ela abriu espaço para que mais mulheres pudessem se estabelecer”, declarou.

“O nome de Alice não é apenas um critério de gênero. É a questão de gênero com qualidade política. Alice é uma mulher de luta, vitoriosa, única deputada federal da Bahia, que tem projeção no estado e que tem capacidade de participar e vencer qualquer debate. Portanto, acredito que o nome de Alice não deve ser encarado como um pleito do PCdoB e sim uma necessidade da chapa”, afirma Olívia.

Participação do PCdoB

De acordo Daniel Almeida, o partido ainda está na fase de definição do apoio a Rui Costa e a Otto Alencar, que será formalizado no próximo dia 6 de fevereiro, em um ato político na União dos Municípios da Bahia (UPB), no Centro Administrativo, em Salvador.

“Sabemos que os espaços para a participação do partido nesse projeto são amplos. Já fomos convidados para participar do conselho político da campanha, do núcleo de organização do Programa de Governo e dos debates temáticos que serão realizados. O PCdoB está absolutamente integrado a esse projeto, com a participação dos seus quadros, sua militância e dirigentes”, expõe Daniel.

Para Olívia Santana, o PCdoB é o diferencial da chapa, pois é um partido de luta, história e de esquerda. “Nós somos a marca da esquerda nesta composição ao lado do Partido dos Trabalhadores. Portanto, tenho o entendimento de que é muito importante estarmos nesse lançamento do Programa de Governo.”

De Salvador,
Emília Ribeiro

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.