Com apoio à Dilma, Congresso da UJS começa em Brasília


congresso

Completando 30 anos, União da Juventude Socialista reúne três mil jovens de todo o Brasil a partir da próxima quinta (22); presidenta é aguardada no sábado (24)

Uma das maiores organizações políticas da juventude brasileira celebra seus 30 anos, em Brasília, a partir do próximo dia 22 (quinta). A União da Juventude Socialista (UJS) reunirá cerca de três mil jovens na capital federal para seu 17° Congresso. São esperados representantes de todos os estados brasileiros em uma programação que inclui debates, atos públicos, atividades culturais e esportivas.

Um dos momentos mais esperados é a consolidação do apoio da UJS à reeleição da presidenta Dilma Rousseff, pré-candidata do Partido dos Trabalhadores ao cargo. Dilma é esperada em evento no sábado (24), no Ginásio do Cruzeiro. Outros convidados do Congresso da UJS são a jovem deputada chilena Camila Vallejo – líder dos recentes movimentos de estudantes em seu país. além do ministro dos Esportes Aldo Rebelo, o presidente do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Renato Rabelo, e a deputada federal Manuela D’ávila (PCdoB-RS).

A abertura será às 17h do dia 22 (quinta), no Minas Brasília Tênis Clube, e contará com atividade especial para a cobrança da revisão da Lei de Anistia, com punição aos torturadores , além de uma homenagem à Guerrilha do Araguaia, conflito ocorrido no centro-oeste brasileiro, durante a ditadura militar, que resultou na morte e ocultação dos corpos de dezenas de pessoas, além de outras violações dos Direitos Humanos. Entre os homenageados da atividade está Zezinho do Araguaia, um dos poucos sobreviventes do episódio.

UJS E ELEIÇÕES 2014

Em ano eleitoral, um dos objetivos do Congresso da UJS é produzir um documento contendo reivindicações e propostas e que será encaminhado aos candidatos a cargos majoritários e proporcionais de todo Brasil. Também será o momento de eleger a nova direção da UJS, que terá mandato de dois anos.

Entre as bandeiras da plataforma de reivindicação estão a reforma política, a democratização dos meios de comunicação e a defesa de uma nova política econômica que estimule o desenvolvimento do país e a valorização do trabalho.

Durante os quatro dias, os participantes terão a oportunidade de trocar opiniões sobre os rumos do país, avaliar as políticas públicas, a ação dos movimentos sociais, os avanços na área da educação, esporte, meio ambiente, direitos humanos e outros assuntos importantes que circundam o universo político juvenil. Ao anoitecer, o congresso também celebrará a diversidade brasileira com atividades culturais, shows e intervenções artísticas.

 ”Eu quero Copa, Saúde e Educação”

No ano de 2014 o Brasil sediará a Copa do Mundo de futebol e os meses que antecedem esse acontecimento são marcados por intensos debates. A UJS vibrou, assim como milhões de brasileiros, quando o Brasil conquistou o direito de realizar a Copa do Mundo e as Olimpíadas. “Não fazemos coro com os pessimistas, não é por conta da Copa que o Brasil segue sendo um dos países mais desiguais do mundo. A Copa será uma grande oportunidade para mostrar ao mundo as transformações que o Brasil viveu nos últimos anos, e não esconderá que ainda há muito a ser feito. Por isso, queremos Copa, saúde e educação”.

“O Brasil investiu R$ 30 bilhões ao todo na Copa do Mundo. É uma leviandade colocar os problemas do país na reforma dos estádios, aeroportos, portos, segurança, telecomunicações e obras de mobilidade urbana relacionados à Copa. Para se ter uma ideia, desde 2010 o governo investiu R$ 968 bilhões em educação, saúde e infraestrutura. Ao mesmo tempo, gasta mais de R$ 200 bilhões ao ano em pagamento de juros da dívida pública. Não é a Copa que tira dinheiro da saúde e da educação, quem fala isso quer tirar do alvo o problema central, que são as taxas de juros exorbitantes que consomem mais de 40% do orçamento da União e propiciam lucros escandalosos para o capital financeiro”.

Tokarski também reforça a luta contra a elitização do futebol e convoca toda a juventude, assim como as torcidas organizadas, para defender ingressos mais acessíveis.

CONGRESSO JÁ MOBILIZOU 500 MIL JOVENS

Durante o Congresso, a nova direção da entidade é eleita, definindo os seus rumos e suas políticas de atuação para o próximo biênio. Já foram presidentes da UJS nomes importantes da história brasileira como Aldo Rebelo, Orlando Silva e Manoel Rangel.

O Congresso mobilizou cerca de 500 mil jovens em todo Brasil através de passeatas, eleições municipais, debates e festivais, realizados desde o mês de janeiro.  As atividades preparatórias alcançaram os 27 estados da federação e cerca de 600 municípios.

SOBRE A UJS

A UJS foi fundada em 1984 e busca contato com todas as manifestações e organizações juvenis que defendam o Brasil, o socialismo e a juventude. São mais de 200 mil filiados que participam de movimentos como a União Nacional dos Estudantes (UNE), a União Brasileira de Estudantes Secundaristas (UBES), a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), a União de Negros pela Igualdade (UNEGRO), a União Brasileira de Mulheres (UBM), além de instâncias como o Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE), Nação Hip Hop e Juventude da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB).

A entidade participou ativamente dos últimos grandes acontecimentos no Brasil, como a campanha de incentivo do voto aos 16 anos, o protesto que resultou o impeachment de Fernando Collor de Melo e as recentes manifestações de junho.

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.