PCdoB-RJ promove reunião ampliada com Renato Rabelo e aliados


image

Nesta sexta-feira, 28 de novembro, aconteceu a abertura da reunião do Comitê Estadual do PCdoB-RJ, ampliada aos amigos do Partido, com a presença do presidente nacional comunista, Renato Rabelo.

Renato Rabelo abordou questões muito relevantes na Abertura da Reunião do C.E.  Renato Rabelo abordou questões muito relevantes na Abertura da Reunião do C.E.

O ato foi realizado no auditório do SindiPetro-RJ e contou com a presença de dirigentes, militantes e aliados do PCdoB. Além do líder nacional, compuseram a mesa principal do evento, o presidente estadual do Partido, João Batista Lemos; a deputada federal reeleita Jandira Feghali; o presidente municipal do PCdoB da Capital, Waldemar de Souza; a presidenta da CONAM, Bartíria Luz; o presidente da CTB-RJ, Ronaldo Leite; as presidentas da UBM-RJ e da UBES, Sônia Latgè e Bárbara Melo; e o presidente da UJS-RJ, Daniel Iliescu.

O tema principal de discussão foi a “Conjuntura do Brasil pós reeleição de Dilma e os desafios do PCdoB”. João Batista Lemos deu início aos trabalhos destacando a grande importância da vitória de Dilma Rousseff nestas eleições:

“A grande vitória de Dilma teve um sentido histórico. Foi muito importante para nós esta conquista, enfrentamos inimigos poderosos; as elites dominantes e forças externas tentaram interromper esse ciclo de mudanças iniciado por Lula em 2003. Mas nós conseguimos reeleger Dilma Rousseff, o que foi fundamental para o Brasil, para o povo brasileiro e para as forças progressistas e revolucionárias do país e da América Latina”, disse o presidente do PCdoB-RJ.

Em seguida, o líder nacional dos comunistas brasileiros, Renato Rabelo, iniciou sua exposição, destacando que:

“Dilma é a primeira mulher que se reelege no Brasil, esta vitória tem realmente sentido histórico. Mas precisamos ter ciência de que vivemos um momento crucial de nossa história política, é um momento de grande investida da oposição, essa oposição se sentiu fortalecida, estamos dizendo que a derrota da oposição subiu a cabeça dela; a oposição pensa que está em um terceiro turno. Estão tentando criar todo tipo empecilho ao governo, tentando impedir que a presidenta Dilma governe. Outro aspecto do momento é que estamos vivendo a realidade de preparação do segundo governo, e nesta preparação nós, nossa base política, precisa estar muito unida, senão será difícil atingir êxito neste novo governo. A unidade de todas as forças progressistas que apoiaram Dilma é fundamental para este êxito. Precisamos construir uma nova ordem política mais participativa”.

Renato ainda salientou que é necessário responder com firmeza às ações das forças conservadoras:

“Precisamos criar as condições para uma contraofensiva, precisamos responder a essa ofensiva da oposição, e para isto precisamos passar por duas respostas imediatas: no terreno político, a presidenta tem que recompor sua base de apoio. E na área econômica é preciso levar em conta a retomada do crescimento do país, crescimento com inclusão social, distribuindo renda e gerando mais empregos, pois só o desenvolvimento não distribui renda”.

O presidente do PCdoB continuou, afirmando que:

“Estes pontos são fundamentais para que possamos abrir caminhos para o segundo mandato, e é necessário confiança mútua entre nós e a presidenta Dilma. E também é fundamental, da parte da presidenta, um diálogo bastante amplo para que ela concretize as Reformas Estruturais, principalmente a Reforma Política e Reforma dos Meios de Comunicação”.

Na sequência, a deputada federal comunista, Jandira Feghali, fez uso da palavra e destacou que:

“A preocupação da oposição é simbolizar uma derrota do governo. O ódio que se manifestou nas ruas durante as eleições também está se manifestando no parlamento. E a disputa pela presidência da Câmara é fundamental, sobretudo neste momento. Nosso esforço é para derrotar a qualquer custo Eduardo Cunha, impedindo que ele seja eleito (…) Nosso maior desafio é sustentar o nosso campo e, ao mesmo tempo, estar sintonizado com a massa trabalhadora e com os setores mais progressistas da sociedade”.

É importante lembrar que o Comitê Estadual comunista estará reunido amanhã para aprofundar o debate, mas esta etapa será restrita aos dirigentes estaduais do PCdoB.

*Por Bruno Ferrari

Um comentário

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.