Em manifestação, polícia intensifica guerra contra estudantes ocupados


O que era para ser uma manifestação pacífica de estudantes, que seguem resistentes ocupando 205 escolas contra o plano do governo Alckmin em fechar 92 colégios da rede estadual de ensino, teve seu desfecho alterado, com mais uma intervenção truculenta da policia militar. Os jovens, que participavam de um protesto na região central da capital paulista nesta terça-feira (1º) contra o plano de reorganização escolar, foram atacados com bombas de gás lacrimogêneo.

 

Sérgio Silva

Em manifestação, polícia intensifica guerra contra estudantes ocupados

Em manifestação, polícia intensifica guerra contra estudantes ocupados

A presidenta da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), Camila Lanes, afirmou em sua página no Facebook que foi detida pela policia militar durante a manifestação e que já foi liberada.“Gente estou bem! Estava no ato da 9 de julho contra o fechamento das escolas de SP e fui detida pela Policia Militar. Já fui liberada. O ato foi duramente reprimido com bombas de gás e vários estudantes foram detidos. Estou a caminho da 78 DP junto com os advogados da Ubes para pressionar pela liberação dos estudantes.Quero agradecer a solidariedade e demonstrar minha imensa indignação com a truculência da PM e a política de “guerra” do Alckmin para acabar com as manifestações pacíficas dos estudantes”.

Segundo o fotógrafo Sérgio Silva, que registrava a manifestação dos estudantes, “quatro pessoas foram presas, incluindo dois menores de idade, por estarem presentes em protesto contra a reorganização escolar. A menor que aparece na imagem acima, sendo levada pelos braços, foi acusada de depredação ao patrimônio público, no caso, a cadeira que está na mão do policial”, afirma.

Um áudio vazado no domingo (31), de uma reunião que ocorreu com a secretaria de ensino e 40 dirigentes escolares, Fernando Padula, chefe de gabinete do secretário de Educação, Herman Voorwald, anunciou que o decreto da reorganização escolar sairia nesta terça-feira (1º) e lançou estratégias para desqualificar o movimento dos estudantes ocupados, com o apoio de praxe da truculência da Polícia Militar.

 

Crédito: Marcel Bari

Do Portal Vermelho com agências

 

Anúncios

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s