Dilma é inocentada, mas mídia ignora


 

Roberto Stuckert Filho

 

No entanto, por mais que se trate de um julgamento de natureza política, a Constituição brasileira garante que nenhum presidente pode ser afastado sem que tenha cometido crime de responsabilidade. Ou seja: é isso o que confere o caráter também jurídico ao processo.

No processo em curso, Dilma é acusada por professores de direito ligados ao PSDB, partido derrotado nas últimas eleições presidenciais, de ter infringido a Lei de Responsabilidade Fiscal, com suas “pedaladas fiscais”, que seriam “operações de crédito disfarçadas”.

No entanto, ontem, o Ministério Público Federal, que é o titular de qualquer ação penal, determinou o arquivamento da investigação pedida pelo Tribunal de Contas da União, apontando que nem houve operações de crédito e que, além disso, as chamadas “pedaladas” não configuram ilícito penal.

Numa situação de normalidade democrática, o impeachment seria sumariamente arquivado, como defendeu a senadora Gleisi Hoffmann. Além disso, toda a imprensa nacional destacaria que a presidenta Dilma Rousseff, eleita por 54 milhões de brasileiros, foi inocentada do crime que lhe é imputado por adversários políticos.

No entanto, a notícia do pedido de arquivamento feito pelo Ministério Público foi solenemente ignorada por jornais como Folha de S. Paulo e Valor Econômico. O Estado de S. Paulo e O Globo a registraram, mas sem destaque em sua primeira página.

Isso demonstra que a imprensa brasileira, que apoia o golpe parlamentar de 2016 assim como apoiou o golpe militar de 1964, nem se preocupa mais em manter as aparências. O julgamento de Dilma é apenas um simulacro, onde todos os atores parecem já conhecer, de antemão, o resultado.

No entanto, por mais que seja um jogo de cartas marcadas, a decisão do Ministério Público Federal coloca os 81 senadores diante de uma saia justa: como condenar a presidenta Dilma por “crime de responsabilidade”, se o próprio MPF, titular da ação penal, garante que não houve crime?

Fonte: Brasil 247

7 comentários

    1. É impressionante o sinismo…destruíram o país,enriqueceram ilicitamente rmentindo ,enganando e roubando o dinheiro do povo,rroubando as instituições do país,tentaram acabar com a família,com a moral e os bons costumes. Manipularam as urnas para ganharem as eleições e tiraram do caminho de forma trágica aquele que iria derrota-los nas eleições mesmo com eles manipulando as urnas de forma criminosa. Uma verdadeira quadrilha organizada e sem escrúpulos,que agora ficam querendo posar de inocentes e coitadinhos injustiçados. O mal que vocês causatam ao povo é ao país é imensurável, tanto que a justiça do homem não é suficiente para uma punição merecida para vocês. Tanto é que estão aí a posar de coitadinhos injustiçados. Mas tem uma justiça pela qual vocês não terão como escapar, que é a justiça divina. Ali vocês irão pagar por cada maldade,cada dano moral,fisico e emocional que vocês fizeram aos cidadãos de bem desse país.

      Curtir

  1. Claro, o MPF arquivou processo penal, pois não há crime penal. Quando se fala em crime de responsabilidade fiscal não é penal e sim administrativo.
    Logo MPF apenas falou Q não há crime penal, logo o administrativo ainda corre ok

    Curtir

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.