PCdoB protesta contra deportação de Moara Crivelente por Israel

Em nota publicada no site Resistência, da Secretaria de Política e Relações Internacionais do PCdoB, a agremiação protesta contra a detenção e posterior deportação por parte de Israel da acadêmia e militante comunista Moara Crivelente, ocorrida no último fim de semana, quando ela se dirigia à Palestina para realizar pesquisa para seu curso de Doutorado em Política Internacional e Resolução de Conflitos da Universidade de Coimbra.

 

 

Moara Crivelente, em Bil'in, Cisjordânia

Moara Crivelente, em Bil’in, Cisjordânia

Confira a íntegra da nota:

A acadêmica brasileira Moara Crivelente, militante do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e membro da sua Comissão de Política e Relações Internacionais, foi detida na noite do último sábado, 23 de julho, pelo Estado de Israel, quando tentava visitar a Palestina ocupada, como parte de sua pesquisa para o curso de Doutorado em Política Internacional e Resolução de Conflitos da Universidade de Coimbra. Durante mais de sete horas foi interrogada para finalmente ser deportada com o aviso que de que estava banida por dez anos.

Durante o longo interrogatório, policiais israelenses insistiram, em vão, para que a brasileira fornecesse nomes de palestinos com os quais ela tinha contato e lhes desse a senha do seu celular.

Moara é uma das centenas de pessoas que são deportadas todo o ano, ao tentarem visitar a Palestina. Tal fato é mais uma prova do caráter fascista do Estado israelense. A pretensa “única democracia” do Oriente Médio, falácia vendida pela milionária propaganda sionista, é na verdade um regime racista, militarista, repressor e colonialista. Constantemente viola mesmo as moderadas resoluções da ONU, que tentam proteger timidamente o direito dos palestinos. No entanto, graças ao poderoso apoio dos EUA, nem a ONU nem o seu Conselho de Segurança tomam medidas efetivas para coibir o massacre contra o heroico povo oprimido.

Moara Crivelente, que é uma conhecida ativista da causa palestina e constantemente denuncia os crimes de Israel, conta com a total solidariedade do PCdoB.

Nem ela nem o PCdoB esmorecerão ou recuarão do dever humanista e democrático de prestar solidariedade ao povo palestino, mesmo tendo que enfrentar a poderosa máquina repressora sionista.

Outras importantes máquinas de guerra, que se julgavam invencíveis, já foram derrotadas pelas lutas dos povos, como foi o caso da Alemanha Nazista que, por uma cruel ironia histórica, hoje parece servir de espelho e exemplo aos genocidas dirigentes do Estado de Israel.

Secretaria de Política e Relações Internacionais do Comitê Central do Partido Comunista do Brasil (27 de julho de 2016).

Fonte: Resistencia

Anúncios

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s