PCdoB discute “Cidades Mais Humanas” em MG, TO, PA e MA

Cerca de 600 lideranças sociais, dirigentes e militantes do PCdoB, assim como de partidos aliados, já participaram do Seminário “Cidades Mais Humanas, construindo hoje a cidade do amanhã”, para discutir os desafios de 47 cidades mineiras e 50 municípios maranhenses, além de capitais como Palmas e Belém, com o objetivo de construir propostas programáticas. O intercâmbio entre as cidades permitiu uma troca importante de experiências de gestão urbana entre os participantes.

Num período de apenas seis dias, foram mobilizadas cerca de 200 pessoas em todo o estado de Minas Gerais, 120 pessoas em todo o estado do Tocantins, 70 belemenses e 150 maranhenses. Os seminários organizados pela Fundação Maurício Grabois começaram em Belo Horizonte, no dia 16 de julho, seguindo para São Luís no dia 20 de julho, e ocorrendo simultaneamente em Palmas e Belém no dia 21 de julho. O próximo evento deve reunir militantes do estado do Rio de Janeiro, nos próximos dias 3 e 4 de agosto. Estes são apenas cinco dos 25 seminários previstos por todo o país, nos próximos meses.

Renato Rabelo destacou a agenda de seminários programados em todo o país pela Fundação Maurício Grabois. O que antes era feito em forma de seminário nacional, concentrando quadros de todo o país, agora ocorrerá como seminários regionais, “mais racionais, baratos, para tirar uma experiência mais ampla e variada”.

Belo Horizonte (MG)

O presidente do PCdoB-Minas, Wadson Ribeiro – pré-candidato à Prefeitura de Juiz de Fora –, a deputada federal, Jô Moraes – pré-candidata do PCdoB à Prefeitura de Belo Horizonte, o prefeito de Contagem, Carlin Moura – pré-candidato à reeleição – e o ex-senador, Inácio Arruda (PCdoB-CE) participaram da mesa de debates em Belo Horizonte, no dia 16.

A atividade também abordou os “Aspectos jurídicos sobre arrecadação e controle das finanças de campanha nas eleições de 2016”. A mesa, liderada pela advogada Carolina Lobo e pelo assessor da secretaria nacional de Finanças do PCdoB, João Brasil, esclareceu dúvidas dos pré-candidatos comunistas relacionadas à nova legislação eleitoral e à prestação de contas das futuras campanhas.

São Luís (MA)

Na Assembleia Legislativa do Maranhão, toda a quarta-feira, 20, foi dedicada aos debates entre especialistas em gestão urbana, gestores, parlamentares e pré-candidatos a prefeitos e vereadores. Entre os participantes, estiveram o coordenador de políticas públicas da Fundação Maurício Grabois, Rubens Diniz, que também coordena a organização do ciclo de debates, o presidente da Fundação Maurício Grabois, Renato Rabelo, e o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). Estiveram ainda o diretor da Seção Maranhense da Fundação Grabois, Fábio Palácio, o presidente do PCdoB-MA, Márcio Jerry, a presidenta da AMES (Estudantes Secundaristas do Maranhão), Jaine Santos, o deputado estadual Rubens Junior (PCdoB), Felipe Camarão, secretário da Educação do Estado e Gerson Pinheiro, secretário da Igualdade Racial.

Entre os estudiosos do planejamento urbano, contribuíram para o debate no Maranhão o arquiteto e urbanista Frederico Burnett (UFMA e Imesc), o economista Dionatan Silva Carvalho (UFMA e Imesc), o jornalista Francisco Gonçalves da Conceição (UFMA e secretário de Direitos Humanos do Governo do Maranhão), o advogado Rodrigo Lago (secretário de Transparência e Controle do Governo do Maranhão), a secretária-adjunta da Mulher, Susan Lucena, o secretário de Saúde do Governo do Maranhão, Carlos Lula, a médica Fátima Oliveira, membro do Conselho da Rede de Saúde das Mulheres Latino-Americanas e do Caribe, o secretário de Educação da Prefeitura de São Luís, Moacir Feitosa, o poeta e compositor Joãozinho Ribeiro (ex-secretário de Cultura do Governo do Maranhão), o economista Felipe de Holanda, presidente do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos (Imesc), o secretário de Agricultura Familiar do Governo do Maranhão, Adelmo Soares, e a secretária de Juventude do Governo do Maranhão, Tatiana Pereira, que é engenheira de pesca e mestre em sustentabilidade de ecossistemas pela UFMA.

Palmas (TO)

Na quinta-feira, 21, o objetivo dos militantes tocantinenses era de contribuir com ideias para o Plano de Governo da candidatura à reeleição do prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB). “Temos projetos para os próximos 50 anos, isso é pensar a cidade para as futuras gerações. Queremos unir a cidade”, disse Amastha.

O evento em Palmas contou com dirigentes do PCdoB, como o ex-senador Inácio Arruda (CE), o prefeito Carlos Amastha, presidente estadual do PSB, e os ex-secretários municipais Germana Pires, Danilo de Melo, Alan Barbiero, Nésio Fernandes e Francisco Viana, o professor Márcio da Silveira e o médico Walter Balestra. O palestrante da noite foi Inácio Arruda que atualmente é secretário de Ciência e Tecnologia do Ceará, mas já foi senador e deputado federal e autor do Projeto de Lei que originou o Estatuto da Cidade.

Belém (PA)

Realizado no auditório Armando Mendes do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos – (NAEA) na Universidade Federal do Pará (UFPA), durante toda a quinta feira (21), o evento em Belém reuniu lideranças do movimento sindical, da juventude (estudantes secundaristas e universitários), mulheres; professores do ensino fundamental, médio e universitário; trabalhadores com atuação nas políticas públicas relacionadas ao objeto do seminário; dirigentes do partido e pré-candidatos.

Dando prosseguimento aos trabalhos do Seminário foram apresentados painéis temáticos em que se debateu Gestão Democrática e Participativa com a palestrante Profª. Joaquina Barata Teixeira da UFPA; Mobilidade urbana e saneamento básico com o palestrante Robson Marques – Dirigente Estadual do PCdoB/PA, Mestre em Gestão e Planejamento Ambiental; Trabalho, educação e cidadania com o Prof. Ronaldo Lima Araújo da UFPA e Proteção social e justiça social com Prof. Edval Bernardino Campos (UFPA) e coordenador da Fundação Mauricio Grabois (seção Pará).

Participaram do evento em Belém, a socióloga Eneida Guimarães – membro da direção estadual do PCdoB/PA, a socióloga Kátia Souto, que é gestora pública federal e pesquisadora do sistema público de Saúde, o membro do Comitê Central do PCdoB e Presidente Estadual (PA), Jorge Panzera, a vereadora da capital, Sandra Batista e o deputado estadual Lélio Costa, pré-candidato do PCdoB à Prefeitura Municipal de Belém.

Rio de Janeiro (RJ)

O seminário previsto para o Rio de Janeiro ocupará dois dias de debates, com participação de Renato Rabelo, Iole Ilíada, Jandira Feghali, Nádia Campeão, Olívio Dutra, Patrus Ananias, Flávio Dino. Os especialistas aguardados são Wilson Cano (Unicamp), Bruno Leonardo Sobral (UERJ), Mauro Osório (UFRJ), Sérgio Amadeu (UFABC), Amir Khair (MsC finanças públicas/FGV, ex-secret. de Finanças de São Paulo), Luiz Fernando de Paula (UERJ, pesquisa economia monetária e financeira), Alexandre Cardoso (prefeito de Duque de Caxias), Ermínia Maricatto (USP, ANPUR, Observatório das Metrópoles/IPPUR/UFRJ), Suzana Khan (Fundo Verde/UFRJ), Rômulo Orrico (COPPE/UFRJ) e Bartíria Lima da Costa (CONAM – Conf. Nacional de Assoc. de Moradores).

O evento no Sindicato dos Comerciários pretende tocar em temas como padrão de desenvolvimento, economia produtiva, desenvolvimento metropolitano, emprego e renda, reestruturação produtiva e logística, cidade digital, administração pública municipal, capacidade de endividamento, orçamento territorializado, PPP, bancos públicos, pacto federativo, planejamento urbano, plano diretor, uso do solo, estatuto da cidade, habitação, saneamento, mobilidade, serviços e bens públicos, meio ambiente e sustentabilidade, participação, transparência e controle social; indicadores para avaliação da gestão; cidades digitais (TICs no município); cultura; questão da mulher; acessibilidade; políticas sociais.

Objetivos

O seminário, que vem sendo realizado em todas as capitais do país pela Fundação Maurício Grabois, propõe uma análise dos grandes temas da questão urbana nos dias atuais, com o objetivo de reunir ideias e propostas que possam servir de subsídio para a formulação de programas de governo de candidatos do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) nas eleições municipais de 2016.

Para a Fundação Grabois, neste momento de mudanças políticas no país, onde o PCdoB aparece com identidade própria, os programas de governo serão um importante instrumento para apresentação da visão diferenciada da agremiação comunista sobre as grandes questões da agenda urbana.

Rubens Diniz, responsável pela diretoria de Políticas Públicas da Fundação Grabois, e coordenador do seminário, destacou os diferencias do PCdoB como agremiação política neste processo de debates.  Diniz, apontou que este tipo de evento é fundamental para consolidar o diferencial do PCdoB dentro da atual crise política partidária brasileira. Ele salientou que, para além das eleições, o partido tem preocupação e atuação real na vida política do país, fazendo o debate programático que outros partidos evitam.

Para Rubens Diniz, diretor de Políticas Públicas da Fundação Maurício Grabois, e organizador do ciclo, “os debates têm como objetivo reunir ideias e propostas que possam servir de subsídio para a formulação de programas de governo de candidatos do PCdoB nas eleições municipais de 2016”.

De acordo com Diniz, no PCdoB, o programa de governo não se limita a um cumprimento formal da legislação eleitoral. Ao contrário, ele é um documento que apresenta uma visão política e teórica sobre os problemas urbanos. Ao mesmo tempo, torna-se um guia de ação, de como enfrentar os desafios urbanos buscando construir uma cidade mais humana, inovadora, moderna e desenvolvida.

Esta será a primeira eleição municipal após o clamor das manifestações de julho de 2013, que demandavam em essência por mais e melhores políticas públicas, colocando em certa medida o problema urbano no centro daqueles acontecimentos. “A Fundação, com este ciclo de debates, busca contribuir no desenvolvimento desta nova agenda urbana, e eleva o nível do debate nas eleições deste ano”, ressaltou.

Durante o ciclo de debates foram desenvolvidas mesas com os temas “Agenda urbana e o desafio de construir cidades mais humanas”, “Políticas sociais e o desafio de construir hoje as cidades do amanhã”. Especialistas em gestão pública e gestores puderam expor suas visões políticas aos participantes, apontando que uma gestão qualificada nos municípios pode representar mais segurança e eficácia na aplicação e projeção das políticas públicas nas cidades, além de garantia real de desenvolvimento social e econômico para os municípios.

Anúncios

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s