Brasileiros vão às urnas pela primeira vez após golpe no país 

Neste domingo (2), 144.088.912 brasileiros vão às urnas para escolher 5.568 prefeitos e 57.945 vereadores. Essa é a primeira eleição após o golpe parlamentar que afastou a presidenta eleita Dilma Rousseff do cargo. Nas atividades de campanha, os candidatos de esquerda destacaram, além das propostas para as cidades, os impactos para a sociedade da política que vem sendo implementada pelo governo ilegítimo de Michel Temer, de ameaça aos direitos trabalhistas e as políticas sociais. 

zh.clicrbs.com.br

Os candidatos aproveitaram a campanha para denunciar o golpe e reafirmar a luta em defesa da democracia.

Muitos candidatos aproveitaram a campanha para denunciar o golpe e reafirmar a luta em defesa da democracia. O caso mais emblemático foi da candidata à prefeita do Rio de Janeiro, Jandira Feghali, que reuniu em seu palanque os ex-presidentes Lula e Dilma, e alertou os eleitores sobre a perseguição que os dois líderes de esquerda sofrem por parte da elite brasileira, que quer acabar com as políticas sociais implementadas nos últimos 13 anos no país.

Na parte prática, os técnicos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) afirmam que o órgão está com toda a sua infraestrutura de logística montada. Perto de dois milhões de mesários estão treinados para dar início à abertura das eleições. 

Maior preocupação

A maior preocupação, de acordo com os magistrados, continua sendo com a segurança de candidatos e eleitores, por causa de homicídios e atentados observados nos últimos dias em Goiás, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro.

Até sexta-feira (30), tinha sido autorizado o envio de tropas federais para 307 cidades em 12 estados, mas há outros pedidos para serem julgados. Além da preocupação com os casos já observados nos três estados, os ministros do TSE externaram preocupação com levantamento feito por veículos de comunicação, com base em registros policiais, segundo o qual 16 pessoas foram assassinadas somente este ano, entre pré-candidatos a vereador e cabos eleitorais.

Os municípios considerados em situação mais preocupante, pelo número de pedidos de aumento da segurança e de casos referentes a atentado observados de maio até ontem foram do Nordeste – em especial dos estados da Paraíba, Ceará, Maranhão, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Eleitores e candidatos

Dos 144 milhões de eleitores, 46,6 milhões votarão por meio do sistema de biometria, enquanto 97,7 milhões ainda não estão habilitados para uso do sistema.

Também de acordo com os últimos dados do tribunal, estão registradas como candidatos a uma vaga de prefeito para os 5.568 municípios um total de 16.567 pessoas, o que dá uma disputa de 2,98 por vaga.

Em relação ao cargo de vereador, o número de candidatos chega perto de 500 mil (463.376), o que corresponde a oito pessoas concorrendo, em média, a uma vaga (existem 57.943 cargos de vereador sendo disputados).

Não votam neste pleito municipal os eleitores do Distrito Federal e de Fernando de Noronha, onde não há representantes desses cargos, e os que estão cadastrados para votar no exterior, que só escolhem o presidente da República.  

De Brasília, com agências 

Anúncios

Um comentário

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s