Para tentar estancar a sangria, Geddel pede demissão

O governo já deixou vazar a informação de que o governo Michel Temer aguardava até o final do dia o pedido de demissão do ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, mas antes mesmo do meio-dia desta sexta-feira (24), a carta chegou à mesa de Temer e, assim como fez com Romero Jucá e Henrique Alves, ambos do PMDB e apontados em esquemas de propinas da Lava Jato, o governo golpista tenta estancar a sangria.

 

Antonio Cruz/Agência Brasil

De acordo com o colunista Jorge Bastos Moreno, de O Globo, após conversar com Temer nesta quinta-feira (23), amigos aconselharam Geddel “a pedir demissão, alegando que sua situação tornou-se insustentável”.

O ex-ministro da Cultura Marcelo Calero o denunciou à Polícia Federal por ter pressionado pela liberação de uma obra embargada em Salvador.

Calero já deu indicações de ter gravado conversas com Geddel, o ministro Eliseu Padilha e Temer. e mais, acusou o próprio Temer de também tê-lo “enquadrado” em favor de Geddel, em uma reunião no Palácio do Planalto, conforme contou em depoimento à Polícia Federal.

Do Portal Vermelho, com informações de agências

Anúncios

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s