Carina Vitral: Bienal da UNE em Fortaleza

“Ao comemorar seu décimo aniversário em Fortaleza, a Bienal terá também grande inspiração na cultura local e na capacidade de reinvenção criativa e humana do povo cearense. O tema do festival é uma homenagem a ícones como o poeta Patativa do Assaré e movimentos de vanguarda como a Massafeira e o Pessoal do Ceará”.

Por Carina Vitral*

UNE

Do dia 29 de janeiro até o dia 1º de fevereiro, a capital do Ceará receberá 10 mil estudantes das universidades de todo o Brasil para um grande encontro de cultura e política no Dragão do Mar. Os jovens chegarão vindos de diversas regiões do País para se integrar ao povo fortalezense e promover um grande festival cultural.

Pela décima vez, a União Nacional dos Estudantes (UNE) realiza a sua Bienal, maior festival estudantil da América Latina, para unir as criatividades e os espíritos de luta de quem quer resgatar um Brasil muito diferente do que está aí.

Com o tema “Feira da Reinvenção”, a 10ª Bienal é o resultado de uma tradição da resistência cultural no movimento estudantil, que teve como um dos seus marcos o Centro Popular de Cultura (CPC) no começo dos anos 1960. Tudo foi interrompido com a chegada da ditadura de 1964 e a destruição da sede da UNE na Praia do Flamengo, no Rio de Janeiro. Começava um período de perseguições, torturas e mortes de estudantes que resistiram ao autoritarismo do regime por anos.

Com a abertura democrática e as “Diretas Já” nos anos 1980, a UNE se reorganizou e participou ativamente das transformações no Brasil. A retomada do seu trabalho cultural, no entanto, só viria a acontecer em 1999 com a primeira de suas Bienais. Desde então, as Bienais se tornaram referência como festival de juventude, atraindo também convidados de grande relevo como Ariano Suassuna, Oscar Niemeyer, Gilberto Gil, Alceu Valença, Tom Zé, Beth Carvalho, O Rappa, Lenine e Elba Ramalho.

Desta vez, ao comemorar seu décimo aniversário em Fortaleza, a Bienal terá também grande inspiração na cultura local e na capacidade de reinvenção criativa e humana do povo cearense. O tema do festival é uma homenagem a ícones como o poeta Patativa do Assaré e movimentos de vanguarda como a Massafeira e o Pessoal do Ceará. A Feira da Reinvenção é livre e está aberta a todas e todos que querem olhar pra frente, buscar novas formas de lutar pelo nosso país e por tudo o que podemos ser. Nos vemos na Bienal, no Dragão do Mar!

*Carina Vitral é Presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE)

Fonte: O Povo

Anúncios

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s