Vanessa: Só especuladores financeiros têm razões para defender Temer

“Apenas os especuladores financeiros, cuja lucratividade dobrou, têm razões para defender Temer”, afirmou a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM)em sua última coluna publicada na Folha de S. Paulo, nesta terça-feira (11), apontando as motivações por trás do pacote de reformas do governo de Michel Temer.

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

“A reforma de que o Brasil necessita não é a da Previdência, mas a da base macroeconômica, capaz de impedir a destinação de recursos públicos para enriquecer meia dúzia de rentistas. Como já disse, é preciso limitar os gastos financeiros com pagamento de juros e serviços da dívida”, disse.

Citando o escritor Machado de Assis que dizia que existiam dois brasis: o real e o oficial, a senadora afirmou que existe o Brasil real dos trabalhadores, estudantes e donas de casa, “que rejeitam as novas regras para aposentadoria”, e o Brasil de Temer, “que para aprovar suas reformas passa a admitir agora “flexibilizar” alguns pontos, entre os quais os relativos à aposentadoria de professores e trabalhadores rurais, bem como o acúmulo da aposentadoria com pensão, desde que sejam ambas de somente um salário mínimo”.

A senadora classificou o suposto recuo do governo como uma “manobra” que tem como objetivo “tentar enganar a população, cada vez mais consciente de que a pauta do governo é contra os seus interesses; confundir os movimentos sociais para diminuir a pressão contra essa política antipovo, contra a qual está convocada uma greve geral para o dia 28 de abril; e fornecer algum “argumento” para que a sua base —cada vez mais preocupada com as urnas de 2018— aprove esse pacote de maldades, na medida em que hoje o governo não tem votos para aprovar essa reforma”.

Segundo a parlamentar, o alto índice de rejeição apontando nas pesquisa, o governo está fadado ao fracasso e quem “juntar-se a Temer significa o ‘abraço dos afogados'”.

“Por enquanto, apenas os especuladores financeiros, cuja lucratividade dobrou, têm razões para defender Temer”, enfatizou.

Para a senadora, diferentemente do que propõe o governo, o país precisa de uma reforma tributária estruturante baseada no fim do atual sistema regressivo, que tributasse lucros e dividendos das grandes fortunas e ampliasse as faixas do Imposto de Renda. “Infelizmente, no Brasil, são os pobres quem mais pagam impostos”, frisou.

“Maquiavel dizia que o ideal do príncipe era ser amado e temido a um só tempo. Mas, ao reconhecer que esses sentimentos eram incompatíveis, recomendava que o príncipe optasse por ser temido. O apoio viria pelo medo, pelo terror.”

E acrescenta: “Já que Temer não pode seguir a máxima, recorre a manobras táticas para tentar ludibriar toda uma nação que vive no Brasil real, e não no caricato”.

Do Portal Vermelho

Anúncios

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s