Centenário de uma epopeia revolucionária

Durante a realização do seminário sobre os 100 anos da Revolução Russa, promovido pela Fundação Maurício Grabois, lançamos o livro 100 anos da Revolução Russa — legado e lições que contou com a contribuição de vários especialistas desde o pensador italiano Domenico Losurdo ao professor Luís Fernandes. Publico aqui no blog a apresentação que fiz no livro:

Centenário de uma epopeia revolucionária

Renato Rabelo

O centenário da Revolução Russa traz à lembrança a definição de Vaillant-Couturier, fundador da Casa de Cultura da França, de que “o comunismo é a juventude do mundo”. Podemos dizer que o socialismo ainda está na sua infância. O que nos dá a convicção de que tão importante quanto contar a história dessa epopeia centenária é extrair dela os ensinamentos que auxiliem o movimento transformador e revolucionário a enfrentar os desafios da nova luta pelo socialismo que se descortina neste século XXI.

Essa é a essência deste livro, um esforço generoso de uma dedicada equipe que estudou o progresso e os limites das experiências revolucionárias iniciadas em 1917. Aqui está um painel multifacetado de aspectos importantes que retrata uma panorâmica com destaques reveladores do legado e das lições da trajetória soviética e de seus desdobramentos, indicando perspectivas para esta nova fase da jornada emancipadora.

Contribuições como as deste livro têm, em primeiro lugar, o papel de prospectar informações, apontar contradições e constatar limitações, considerando sempre as complexas condicionalidades históricas nas quais a Revolução Russa se irrompeu e se desenvolveu. Outro papel deste livro é o de fazer um registro histórico dos principais acontecimentos revolucionários do século XX, abordando questões que perpassam e unem suas diferentes etapas.

Ao mesmo tempo em que nos referenciamos no imenso legado da Revolução Russa, um dos paradigmas da atuação marcante dos comunistas brasileiros em 95 anos de atividades ininterruptas, analisamos esse processo de maneira crítica com o objetivo de abrir caminhos para o socialismo, com as características e o potencial de um país da pujança do Brasil.

Um trabalho como o deste livro tem imenso valor para a tarefa teórica, política e ideológica. Ainda estamos dando os primeiros passos nessa caminhada, mas já é possível dizer que avançamos, saindo daquela fase de relativa estagnação teórica – tendência, aliás, que marcou extenso período do movimento comunista.

Uma das premissas da Fundação Maurício Grabois é a de buscar contribuições num amplo leque de estudiosos(as), de pesquisadores(as), qualidade deste livro que se destaca e que considero de suma importância.

É uma das contribuições destacadas da Fundação Maurício Grabois para a análise do gigantesco significado da Revolução Russa.

São Paulo, fevereiro de 2017

Presidente da Fundação Maurício Grabois

 

Anúncios

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s