Meirelles já fala em reduzir estimativa do PIB e aumentar impostos

Pisando no freio do otimismo descabido que reinava no governo, o ministro da Fazenda Henrique Meirelles reconheceu nesta quarta-feira (28) que a economia brasileira crescerá menos que o esperado neste ano. E, ao contrário do que dizia a propaganda pré-golpe, o ministro já admite que poderá haver aumento de impostos.

 

Foto: José Cruz / Agência Brasil

 

Meirelles informou que a equipe econômica vai revisar para baixo a projeção de crescimento econômico para este ano. Ele preferiu não antecipar qual será a nova previsão. “Será um pouco menor do que 0,5%, mas certamente será positivo, maior do que zero. Estará nesse intervalo que nós estamos estudando e vamos divulgar”, disse, após participar de evento em São Paulo, mudando o tom de celebração adotado no último período.

Ele afirmou que prefere medir a trajetória do PIB, a partir da evolução do último trimestre de 2017 ante o mesmo período de 2016. A princípio, a expectativa é de que, nessa comparação, houvesse expansão de 2,7%, algo em que o governo não aposta mais.

“Nós mantemos ainda uma projeção de um crescimento na margem, por exemplo, de ‘último trimestre contra último trimestre’ acima de 2%. Chegamos num determinado momento a 2,7%. Não mudamos essa previsão formalmente, mas, de fato, ela tem um viés de baixa, mas não é algo que será muito abaixo de 2%”, admitiu.

Apesar dos indicadores apontarem o contrário, o ministro voltou a falar que já há recuperação do crescimento. “Há pontos fundamentais para o estímulo econômico: o mercado de emprego começou a melhorar, o desemprego parou de subir no sentido de que já houve criação positiva. Embora não seja um número forte, mostra alguma recuperação. Há ainda a inflação caindo sem perspectiva de reversão, permitindo à autoridade monetária dar mais estímulo à economia”, apontou, ignorando que a inflação está a cair justamente por causa do cenário recessivo.

Representante de um governo que foi alçado ao poder sob o discurso da austeridade fiscal, o ministro admitiu, mais uma vez, que pode aumentar impostos como forma de atingir a já bem elastecida meta fiscal deste ano. Significa que, apesar dos cortes de recursos, que atingiram em cheio áreas sociais, o governo tem tido dificuldades em manter a previsão de deficit das contas públicas em R$ 139 bilhões neste ano.

“Já dizíamos naquela época (agosto de 2016) que, se necessário, aumentar impostos para cumprir as metas, nós vamos aumentar, não tenho dúvida”, declarou o ministro. Entre as alternativas sempre lembradas na hora de aumentar receitas, o aumento da Cide, imposto que incide sobre combustíveis, voltou a ganhar notoriedade diante das dificuldades fiscais do governo.

Diante da crise política que lança dúvidas sobre a permanência e Michel Temer no cargo, Meirelles descartou deixar a gestão. Para ele, importa mais levar adianbte a agenda de reformas liberais que tanto interessa ao mercado financeiro – sua origem. “Não penso em deixar o governo, estou focado no meu trabalho. Minha agenda é econômica, não é uma agenda política. Faço exatamente parte de uma equipe técnica, com foco econômico e que tem total liberdade para trabalhar”, disse.

Do Portal Vermelho, com agências

Anúncios

2 comentários

  1. “Estados Unidos implanta o Estado Islâmico na Ásia Central.”
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2017/06/29/estados-unidos-implanta-o-estado-islamico-na-asia-central/

    “A América criou e apoia o Estado Islâmico (ISIS), al-Qaeda e outros bem conhecidos grupos terroristas – usando seus lutadores para avançar seu imperium.

    Em dezembro de 1991, a Comunidade de Estados Independentes (CEI) foi formada, a Rússia é o principal membro, juntamente com outras oito nações e duas associadas – todas ex-repúblicas soviéticas.

    De acordo com o diretor geral do Centro Anti-terrorismo da CEI (ATC), Andrey Novikov, o ISIS está mudando seu foco principal da Síria e do Iraque para a Ásia Central, incluindo o Afeganistão, dizendo:

    O grupo terrorista “exporta um novo modelo de atividade extremista e terrorista das zonas de combate da Síria e do Iraque para os estados da Ásia Central”.
    Anteriormente, o ISIS anunciou a criação de uma nova “província” centrada no Afeganistão, incluindo territórios de outros estados da Ásia Central.

    De acordo com Novikov, …”

    #AecioNaCadeia

    Curtir

  2. “Paulo Skaf estava na cota dos 10 milhões de Temer, diz Marcelo Odebrecht”
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2017/06/27/paulo-skaf-estava-na-cota-dos-10-milhoes-de-temer-diz-marcelo-odebrecht/

    COMPARTILHE.

    Este é o BACANAL BRAZZILL…o mesmo país onde toda a cúpula do futebol brasileiro nem pode sair do país e aqui ninguém nem se mexe…

    Pois é…
    Há diferença entre a quadrilha e o deus do temeroso intestino de merda? Que coisa, né? É uma fossa negra…

    #AecioNaCadeia

    Curtir

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s