Sobre a condenação do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva

Apesar da completa ausência de provas ou mesmo de um conjunto de evidências minimamente consistentes, o juiz Sérgio Moro condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 9 anos e meio de prisão.

De nada adiantou o trabalho da defesa do ex-presidente, que invertendo o que pede o processo penal, produziu ela mesma provas da inocência de Lula; nem mesmo todas as declarações de inúmeros jurisconsultos afirmando que, com a completa ausência de provas, a condenação seria absurda.

O PCdoB manifesta a sua firme indignação com a decisão proferida pelo juiz Sérgio Moro, solidariza-se com Lula, sua família e seu partido, e conclama todos os democratas, independente de suas posições políticas ou ideológicas, a se mobilizarem para que o Estado democrático de direito seja garantido e o presidente seja inocentado nas próximas instâncias recursais.

Lula é um patrimônio do povo brasileiro, um ícone de nossa história nacional e será defendido com garra e decisão por todos os que sonham com um Brasil justo para todos e todas.

Luciana Santos,
Presidenta Nacional do PCdoB

Anúncios

4 comentários

  1. Um juízo de valor à priori estabelecido, inclusive comentado anteriormente na mídia. Não importa o que se contestava, provava-se. O Juiz tinha uma convicção política, ideológica, partidária e não jurídica sobre a matéria; inclusive sobre o momento de proferí-la. Segue à risca uma cartilha, sabe-se lá traçada por quem para achincalhar a vida e a família do Lula. E alterar o quadro da sucessão de 2018 e o quadro social, jurídico, econômico do Brasil. O golpe que tirou a presidenta Dilma, a agenda ultra conservadora, reforma trabalhista, previdenciária e o recrudescimento das relações sociais, jurídicas e dos direitos fundamentais dos cidadãos, considerados como cláusulas pétreas.

    Curtir

  2. Um acinte, para a bibliografia impecável do ex. presidente e guarda relação com a sua performance político eleitoral para 2018. Impor ao Brasil; medida após medida uma agenda ultra conservadora, inclusive pertinente ao lado econômico, político, jurídico, sobretudo no que diz respeito a subserviência do Brasil, feito o quadro que se tinha antes da ascensão do ex. presidente Lula e Dilma; ou seja impõem, via golpe de estado o atual quadro conservador posto e em franca consolidação no país.

    Curtir

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s