Pensamento de Xi é julgamento racional das condições atuais da China


O secretário-geral do Comitê Central do Partido Comunista da China (PCCh) Xi Jinping enfatizou que “após a entrada na nova era do socialismo com características chinesas, a principal contradição da sociedade já se transformou na contradição entre as crescentes demandas do povo por uma vida melhor e o desenvolvimento desequilibrado e insuficiente.”

Por Hu Angang e Wang Hongchuan

Xi apontou ainda que “temos de estar cientes de que a mudança da contradição principal da nossa sociedade não alterou o nosso julgamento sobre a fase histórica em que se encontra o socialismo do nosso país, não mudou a condição nacional básica de que a China ainda se encontra, e se encontrará por longo tempo, na fase inicial do socialismo, mas o estatuto internacional da China como o maior país em desenvolvimento do mundo manter-se-á inalterado”.

A mudança da contradição principal da sociedade chinesa é uma importante mudança histórica, que é mostrada nos seguintes 10 aspectos: a mudança de um país menos desenvolvido para um país moderadamente desenvolvido; a elevação da capacidade e do nível de desenvolvimento do povo; a redução contínua da proporção da população pobre na população total do país, até à realização da erradicação da pobreza; a elevação contínua do nível de vida do povo, desde a pobreza à garantia de alimentos e roupas adequadas, até à realização de uma sociedade moderadamente próspera; a mudança de um país agrícola tradicional para um país industrializado, informatizado, urbanizado e modernizado; a mudança de um país com uma grande proporção da população agrícola e dependência no trabalho manual para o maior país industrial do mundo, com a agricultura e serviços modernizados como indústrias dominantes e a população não-agrícola como maioria da população total; a redução gradual do fosso de desenvolvimento entre regiões; a mudança de um país com grande número de analfabetos, com ciência, tecnologia e educação atrasadas, para um dos melhores países de educação e um país de inovação científica e tecnológica; a redução gradual da diferença ecológica entre a humanidade e natureza; a redução contínua da diferença entre o país e o nível avançado do mundo e o estabelecimento de uma base mais sólida para alcançar os “Dois Objetivos Centenários”.

No entanto, as condições nacionais básicas da China não mudam, sendo que alguns problemas do desenvolvimento desequilibrado e insuficiente ainda não foram resolvidos.

A produtividade social geral melhorou significativamente e o país já se colocou na vanguarda do mundo em vários setores, contudo, o desenvolvimento da capacidade de serviços sociais, inovação científica e tecnológica, produção cultural e produção ecológica é ainda desequilibrado e insuficiente. Estes fatores reforçam que o socialismo com características chinesas na nova era deve resolver estes problemas e persistir em liberar e desenvolver forças produtivas sociais para realizar plenamente a modernização socialista.

Desde o 18º Congresso Nacional do PCCh, a posição internacional da China elevou-se significativamente e o país está mais próximo ao centro do palco mundial, mas a China mantém-se como o maior país em desenvolvimento pois o PIB per capita do país está no 90º lugar no índice global, mesmo sendo a segunda maior economia no mundo. A China é o país com a maior população do mundo, mas está também no 90º lugar no ranking de índice de desenvolvimento humano. A produtividade do trabalho da China é também baixa em comparação com a dos EUA.

Por isso, existem ainda várias restrições para o desenvolvimento do país, tais como a população numerosa, reduzida posse de recursos per capita, base ecológica fraca, entre outras. Além disso, o país enfrenta também diversos novos desafios, incluindo o envelhecimento da população e a baixa taxa de natalidade, o abastecimento de energia insuficiente, entre outros. Isto significa que a China tem que unir esforços para competir com os países desenvolvidos e superar os modelos de modernização dos países desenvolvidos por forma a criar um caminho inovador e modernizado, com o desenvolvimento sustentável como ponto de partida.

“Uma mudança e dois aspetos inalterados” são a base de condições nacionais da China para se tornar num país poderoso. Com a mudança da principal contradição social, a China está se focando no desenvolvimento inovador de alta qualidade, visando satisfazer as demandas do seu povo e impulsionar a concretização da modernização plena.

A China ainda se encontra na fase inicial do socialismo, por isso, o desenvolvimento do país oferecerá grandes oportunidades para o mundo e a China continuará a elevar o seu poder nacional e influência global.

Como o maior país em desenvolvimento do mundo, a China deve ainda reforçar a união e cooperação com os países em desenvolvimento, promover mundialmente o desenvolvimento justo Sul-Norte e o desenvolvimento equilibrado, ampliando o caminho de modernização dos países em desenvolvimento.

Somente com o progresso dos países em desenvolvimento e dos países menos desenvolvidos do mundo, a China pode crescer. Somente com a prosperidade dos países em desenvolvimento, a China pode ser mais próspera.

Hu Angang e Wang Hongchuan, presidente e assistente, respetivamente, de pesquisa do Instituto de Estudos Contemporâneos da China da Universidade Tsinghua.

Fonte: Diário do Povo

Anúncios

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s