Luciano Siqueira: Expansão do PCdoB em tempos difíceis


O quadro atual da luta política no mundo e no Brasil obviamente se mostra adverso às forças populares e progressistas. A correlação de forças é amplamente desfavorável.

Por Luciano Siqueira*

Em tais circunstâncias, o crescimento da base militante de partidos de esquerda tende a ser represado.

Historicamente sempre foi assim — desde o nascedouro dos partidos revolucionários de inspiração marxista, na passagem do século 19 ao século 20.

É o que se viu, por exemplo, quando da derrota da revolução russa de 1905-1907.

Há quase que uma relação direta entre os períodos de refluxo ou de ascensão do movimento popular e progressista e a dimensão orgânica de partidos de esquerda.

A camisa de força pode ser rompida, entretanto, mediante postura tática consequente e hábil.

Tanto no que diz respeito à ação política e de massas em geral, como na abordagem da construção partidária.

De modo que, mesmo em ambiente adverso, é possível expandir o contingente militante e ampliar de laços com o povo, acumulando forças para um maior impulso numa ulterior mudança da conjuntura.

O PCdoB compreende isso muito bem.

Desde o seu 10º Congresso, em 2001, adotou como diretriz a abertura mais ampla ao ingresso de mulheres e homens interessados em tomar parte na luta política, ou dar sequência às suas militâncias iniciadas antes em outra agremiação, adotando a legenda comunista.

Isto sem que o novo filiado necessariamente ostente uma trajetória de adesão prévia aos fundamentos teóricos e programáticos do Partido.

Basta que não se oponha ao Programa partidário, aceite atuar organizadamente (conforme a norma estatutária) e contribua financeiramente, dentro de suas possibilidades pessoais — critérios de militância clássicos, de matriz leninista.

Assim, muitas lideranças influentes ingressam nas fileiras do Partido, estendendo a novas áreas seus vínculos com as massas do povo.

E também dotam o Partido de melhores condições para as pelejas eleitorais, uma trincheira destacada na atualidade.

Desse modo o PCdoB se fortalece. Não perde sua essência revolucionária, assentada num consolidado lastro teórico e político marxista-leninista, sempre renovado, e numa plêiade de quadros dirigentes temperados na luta, firmes teórica e ideologicamente, fieis ao Programa Socialista e à linha tática.

Quadros amadurecidos e aptos à tarefa de absorver a energia criadora e a experiência combativa das inúmeras lideranças recém-chegadas.

* Médico, vice-prefeito do Recife, membro do Comitê Central do PCdo

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s