Nomes de Peso lideram assinatura de Manifesto Internacional Antifascista


Divulgado, nesta sexta-feira (19), o Manifesto Internacional Contra o Fascismo no Brasil.

Expressaram seu “mais profundo repúdio ao candidato de extrema-direita, Jair Bolsonaro”, personalidades e intelectuais como Adolfo Pérez Esquivel (Prêmio Nobel da Paz, Argentina), Bernie Sanders (Senador, EUA), Costa Gravas (Cineasta grego naturalizado Francês), Angela Davis (Filósofa e ativista dos Direitos Civis nos EUA), Danny Glover (ator e ativista, EUA), Noan Chomsky (linguista, professor do instituto de Tecnologia de Massachusetts, EUA), Thomas Piketty (Economista, França); ex-presidentes e ex-chefes de governo como Pepe Mujica (ex-presidente do Uruguai), François Hollande (ex-presidente da França), Massimo D’Alema (ex-primeiro ministro da Itália), Dominique de Villepin (ex-primeiro-ministro da França), Cristina Kircher (ex-presidenta da Argentina), Vicente Fox (ex-presidente do México), Ernesto Samper (ex-presidente da Colômbia), Fernando Lugo (ex-presidente do Paraguai), Dimitrius Christofias (ex-presidente da República do Chipre); 48 deputados do Parlamento Europeu,  dezenas de membros de parlamentos de diversos países, além de centenas de líderes sindicais, ativistas de direitos humanos, etc.

Para o Vice-Presidente Nacional e Secretário de Política e Relações Internacionais do PCdoB, Walter Sorrentino, a grande adesão ao manifesto e sua amplitude, reunindo lideranças de diversas correntes de opinião política e ideológica, “revelam o imenso repúdio internacional à possibilidade de Jair Bolsonaro assumir a presidência, o que seria levar o Brasil a um inédito isolamento no mundo”.

Continua o dirigente comunista: “Da parte do PCdoB, gostaríamos de registrar nosso agradecimento a todas as forças sociais e políticas que contribuíram para o recolhimento de assinaturas pelo mundo, registrando em particular o esforço do Partido Progressista do Povo Trabalhador (Akel) que conseguiu a adesão do ex-presidente da República do Chipre, Dimitrius Christofias, e especialmente do Partido Comunista Português (PCP) que além de várias dezenas de líderes sindicais, importantes intelectuais e dirigentes de movimentos sociais, recolheu 48 assinaturas de membros do Parlamento Europeu. A solidariedade internacional representa um extraordinário incentivo que nos motiva ainda mais no combate ao fascismo. Venceremos!”.

Abaixo, o link com a íntegra do manifesto. Faça sua adesão e ajude a divulgar.

https://www.change.org/p/supporters-of-democracy-throughout-the-world-international-declaration-against-fascism-in-brazil

Leia também o artigo de Walter Sorrentino: “i21 surge em pleno calor da batalha

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s