China divulga comunicado listando “tarefas econômicas” para 2019


A Conferência Central de Trabalho Econômico, realizada anualmente, ocorreu em Beijing entre quarta e sexta-feiras (19 a 21/12), com os líderes chineses traçando o rumo para a economia em 2019, um ano chave para que o país atinja sua meta de construir uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos até 2020.

 

 

Segundo comunicado emitido após a reunião, a China respondeu com eficácia às mudanças profundas no ambiente externo no ano que finda, enfrentou desafios com um trabalho sólido, alcançou os objetivos da macro-regulação relativamente bem e teve um bom começo nas três batalhas duras contra os principais riscos, pobreza e poluição, segundo um comunicado emitido após a reunião.

Ao mesmo tempo, o país aprofundou a reforma estrutural no lado da oferta, impulsionou a reforma e abertura com maiores esforços, lidou adequadamente com as fricções econômicas e comerciais sino-americanas, melhorou o bem-estar do povo e manteve um desenvolvimento econômico sustentável e saudável, bem como a estabilidade social no geral.

O país “deu novos passos para concluir a construção de uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos”, disse o comunicado.

O documento assinala que o país deve defender a liderança centralizada e unificada do Comitê Central do Partido Comunista; avaliar as circunstâncias atuais a partir de uma perspectiva de longo prazo e ter uma visão clara sobre as perspectivas de desenvolvimento promissoras de longo prazo do país; fazer uma macro-regulação precisa, ajustar ativamente as políticas e melhorar a coordenação das políticas; responder oportunamente às preocupações da sociedade e orientar as expectativas do mercado de maneira direcionada; e desempenhar plenamente a iniciativa de todas as partes para formar sinergia.

“Embora reconheçamos plenamente as conquistas, devemos ter em mente os novos e preocupantes desenvolvimentos em meio a uma operação econômica geralmente estável. O ambiente externo é complicado e severo, e a economia enfrenta uma pressão para baixo”, segundo o comunicado.

Para transformar a pressão em ímpeto para o desenvolvimento de alta qualidade, a China deve acelerar a otimização e a atualização de sua estrutura econômica, fortalecer a capacidade de inovação tecnológica, aprofundar a reforma e abertura, impulsionar o desenvolvimento sustentável, e participar da reforma do sistema de governança econômica global.

Garantir o trabalho econômico saudável é especialmente importante para 2019, que marca o 70º aniversário da fundação da República Popular da China e é chave para a construção de uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos, disse o comunicado.

Abaixo, uma síntese das principais tarefas da China para o próximo ano, decidida na conferência.
– Políticas Fiscal e Monetária: A China continuará a implementar a política fiscal proativa e a política monetária prudente, fazer ajustes preventivos e finos nas políticas em momentos apropriados, e garantir uma demanda agregada estável.

– Mais Cortes de Impostos: A política fiscal proativa deve ser implementada com mais esforços e efetividade, com uma maior escalada de corte de impostos e taxas e um aumento relativamente substancial na emissão de bônus dos governos locais para fins especiais.

– Menos Empresas Zumbi: A China acelerará a eliminação das “empresas zumbi“, ao mesmo tempo que fomentará novas tecnologias e novos aglomerados industriais.

– Setor Manufatureiro de Alta Qualidade: Será fortalecida a capacidade de inovação tecnológica da manufatura, com o estabelecimento de uma plataforma aberta, coordenada e eficaz para a pesquisa e desenvolvimento da tecnologia genérica.

 Mercado Nacional Mais Forte: A China acelerará o desenvolvimento do setor de serviços, incluindo educação, assistência à infância, cuidado aos idosos, saúde, cultura e turismo, melhorando o ambiente de consumo e aumentando o poder de compra.

– Estratégia de Vitalização Rural: 
Para melhorar a qualidade de vida nas áreas rurais, o país deve promover o tratamento do lixo e do esgoto, realizar a revolução dos banheiros e continuar a aprofundar a reforma do sistema de terras rurais.

 Reforma do Mercado de Capitais: A China acelerará o lançamento de um quadro de inovação científica e tecnológica na Bolsa de Valores de Shanghai e o teste de um sistema de registros.
– Uma Maior Abertura: O acesso ao mercado deve ser ampliado. O tratamento nacional de pré-estabelecimento e a gestão de lista negativa devem ser integralmente implementados para proteger os interesses legítimos das empresas estrangeiras na China, especialmente seus direitos de propriedade intelectual.

– Mais Exportações e Importações:
 A reunião pediu maiores esforços para aumentar as importações e as exportações, criar um mercado de exportação mais diversificado e reduzir os custos institucionais dos procedimentos de importação.

– Mercado Imobiliário Saudável: A reunião pediu a construção de um mecanismo de longo prazo para manter o desenvolvimento saudável do mercado imobiliário e a adesão ao princípio de que as casas são para morar, não para especular.

Com informações da Xinhua e Brasil247

Anúncios

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s