Luciana Santos diz que complexidade da luta política será desafio


Vice governadora do estado de Pernambuco e presidenta do PCdoB, tem expectativa de colaborar no governo Paulo Câmara, do PSB, com sua trajetória e experiência.

 

 

Uma das primeiras mulheres a ser eleita deputada federal de Pernambuco e agora vice-governadora do Estado, Luciana Santos (PCdoB) agradeceu aos votos conquistados na campanha e a nova jornada pelos próximos quatro anos. “Tenho uma expectativa de que, eu vou colaborar muito pela minha trajetória, pela minha experiência própria. Ou seja, apesar de um momento muito complexo da luta política brasileira, eu estou otimista”, disse Luciana.

Quando questionada sobre o seu papel no futuro governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), Luciana afirmou que a partir de agora colocará as prioridades de Pernambuco em primeiro lugar. “Do ponto de vista da institucionalidade, eu tenho plena consciência de qual é o meu papel. Eu sou vice-governadora eleita, pelo Estado de Pernambuco e sempre colocarei o interesse dos Pernambucanos acima das divergências político ideológicas”, cravou a vice-governadora.

Em entrevista à imprensa, Luciana Santos falou sobre o fato de representar as mulheres como vice governadora, a primeira da história pernambucana. “Tenho um senso de responsabilidade muito grande, de fazer jus a essa transição, da combatividade, da irreverência, das mulheres pernambucanas, das grandes batalhas, entre elas as heroínas de Tejucupapo. É esse legado que vou procurar representar, me movendo pelas mesmas inspirações que as moveram no seu tempo, que são a Justiça, a igualidade e a equidade”, destacou, lembrando que será dedicada na causa da emancipação das mulheres e nos desafios lhe destinados pelo governador.

Avanços sociais

Em discurso de posse para cumprir segundo mandato como governador do Estado, Paulo Câmara (PSB) agradeceu os votos conquistados na campanha e afirmou que Pernambuco continuará avançando. “Retorno com a satisfação de dizer que a aprovação do nosso projeto político, que tem feito Pernambuco avançar nos últimos 12 anos, foi manifestada democraticamente pela maioria da população, em todas as doze regiões do nosso Estado, mais uma vez. Essa manifestação nos obriga a persistir nos avanços sociais que, com a unidade do povo, temos implantado em Pernambuco”, declarou.

O socialista continua suas palavras e afirma que “os desafios do futuro serão enfrentados por caminhos abertos pelo diálogo, pela transparência, e fiscalizados pelo povo”. “Avançaremos juntos com os poderes legal e legitimamente constituídos: o Legislativo, o Judiciário, o Ministério Público e o Tribunal de Contas, e com toda a sociedade”, completou.

Um dos grandes pilares da sua campanha em 2018, a questão da segurança voltou a ser citada no discurso de Paulo Câmara (PSB) na cerimônia de posse para o seu segundo mandato como governador de Pernambuco. Segundo ele, ”não há motivos para comemorar, enquanto uma única vida for perdida”.

No evento, realizado na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), no Centro do Recife, Paulo Câmara destacou que o Estado nunca foi submisso a um poder, mesmo de alto escalão. “A submissão em qualquer tempo, de qualquer natureza e por qualquer motivo, é incompatível com o espírito libertário de Pernambuco”, reforçou.

Oposição a Bolsonaro

Paulo Câmara destacou ainda que dentro da oposição ao presidente Jair Bolsonaro ele pode apoiar iniciativas que tragam benefícios ao Estado. “Apoiaremos decisões que beneficiem Pernambuco e o Nordeste, a exemplo das obras complementares da transposição do Rio São Francisco e da conclusão da Ferrovia Transnordestina”, destaca. O governador também se disse contrário à privatização da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf). “Seremos contra, fundados em sólidos argumentos às iniciativas que comprometam o futuro do estado e da região como a privatização da Chesf”, afirmou.

“É urgente desmontar os palanques, desarmar os espíritos, buscar o mínimo de convergências que nos permitam preservar as conquistas democráticas e avançar. O processo eleitoral que nos elegeu para o Poder Executivo e elegeu os parlamentares para o Poder Legislativo é o mesmo que elegeu o presidente da República”, explicou.

Paulo Câmara relembrou o antigo mandato. “Tenho orgulho em afirmar que Pernambuco não parou de avançar, […] apesar da crise tremenda que o nosso país enfrentou e ainda enfrenta, da qual, todos têm a consciência dos seus efeitos devastadores especialmente na questão do emprego. Em que peso esse cenário, o governo de Pernambuco conquistou a posição da melhor educação pública no ensino médio do Brasil com a menor taxa de abandono escolar, a maior taxa de aprovação e a maior rede de escolas em tempo integral do país”, enfatizou.

O governador lembrou a trajetória dos líderes políticos Eduardo Campos e Miguel Arraes. “Até hoje aglutina lideranças políticas na defesa e na luta pela melhoria das condições de vida da população pernambucana”, comenta.

Com informações do Jornal do Comércio, do Diário de Pernambuco, da Rádio Jornal Online e do portal G1

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s