Foro de São Paulo: Declaração sobre a Venezuela


A Secretaria Executiva do Fórum de São Paulo:

– Denuncia ações do novo governo dos Estados Unidos para uma iniciativa militar sob a bandeira da “intervenção humanitária” na Venezuela e qualquer tentativa de resolver a crise que afeta o povo venezuelano do que por seus próprios processos decisórios internos.

– Rejeita tentativas dos EUA no Conselho de Segurança das Nações Unidas, com o pretexto de defender os direitos humanos ea situação humanitária para justificar suas tentativas de intervenção, impondo o povo da Venezuela uma política de cerco sob bloqueio crise econômica que vem gerando prejuízos econômicos e, em conseqüência, o agravamento da crise.

– Defender o direito à autodeterminação do povo venezuelano, que elegeu o seu governo democraticamente sério e eleições transparentes, anteriormente encontrados pelas organizações internacionais reconhecidas e elogiadas pelo ex-US, Jimmy Carter, e mais recentemente pelo ex-primeiro-ministro espanhol Jose Luis Zapatero, com mais de 5,8 milhões de eleitores.

– Reafirma o compromisso do Fórum de São Paulo para apoiar a paz, de acordo com a Declaração de CELAC em janeiro 2014 declarou a América Latina eo Caribe como zona de paz.

– manifesta a sua bem-vindo e apoiar o Mecanismo de Montevidéu, uma iniciativa do México, Uruguai, Bolívia e da Comunidade do Caribe (CARICOM), que busca uma solução baseada nos princípios de não-intervenção nos assuntos internos, a igualdade jurídica dos Estados e a solução pacífica de disputas.

– Lembre-se que as organizações internacionais como as Nações Unidas e da Cruz Vermelha Internacional reconhecida ação em situações de conflito, questionado e expressou dúvidas sobre o plano de “ajuda humanitária” e que, sob a liderança de US guerras na Síria, Iraque e Líbia e muitos outros países latino-americanos e caribenhos tinham um alto preço em vidas humanas.

Reiteramos nosso apoio e solidariedade com o povo venezuelano, o presidente Nicolas Maduro e exortar a comunidade internacional a defender a paz, o diálogo eo direito do povo venezuelano para sua soberania e auto-determinação.

Monica Valente
Secretária executiva

São Paulo, 20 de fevereiro de 2019.

Anúncios

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s