Flávio Dino diz que há no país uma agenda privilegiando a morte

em

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), fez uma reflexão nesta quarta-feira (5) sobre a necessidade de se pensar na vida. Para ele, há no país atualmente uma agenda que privilegia a morte.

Divulgação

 Flávio Dino inaugura restaurante popular na cidade de Newton Bello  Flávio Dino inaugura restaurante popular na cidade de Newton Bello

Ele faz referência, por exemplo, ao decreto de Bolsonaro que flexibilizou o uso e posse de armas no país. O governador já tinha classificado a medida como desastrosa e ilegal, pois teria como resultado imediato o aumento de circulação de armas na sociedade, gerando mais homicídios e outros crimes.

Na opinião dele, os cortes de verbas promovidos na educação brasileira é outro ataque frontal a vida dos brasileiros, uma vez que compromete o futuro de toda uma geração.

O governador ainda citou outras medidas prejudiciais: o ataque a aposentadoria dos mais pobres como propõe a reforma da previdência, o fim de programas como mais médicos, o pacote anticrime do ministro Sergio Moro e projeto que de Bolsonaro que premia maus motorista e aumenta o risco de acidentes.

Confira a associação que faz o governador numa publicação no Twitter:

Basta da agenda da morte.
Mais armas = mortes.
Menos educação = mortes.
Menos direitos previdenciários para pessoas pobres = mortes.
Fim do Mais Médicos = mortes.
“Lei da selva” no trânsito = mortes.
Legítima defesa por “surpresa” = mortes
Essa gente não pensa em vidas?

Da redação

Anúncios

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s