Festa do Avante!, a festa da solidariedade internacionalista


Terminou neste domingo (8) a Festa do Avante!, maior evento político-cultural de Portugal, organizado pelo Partido Comunista Português desde 1976. O Comitê Central do PCdoB enviou dois representantes à festa: Walter Sorrentino, vice-presidente nacional e secretário de política e relações internacionais e Moara Crivelente, membro da comissão de política e relações internacionais. Além da delegação do CC, dezenas de militantes comunistas e progressistas brasileiros viajaram para participar do evento. O Portal Vermelho fez a cobertura dos três dias da Festa.

Com uma extensa programação artística, desportiva, gastronômica e política, a Festa do Avante! tem uma estrutura gigantesca: 7 palcos, um teatro, um auditório, um cinema, aparelhos para prática de esporte (pista de corrida, etc.) além de nove espaços especiais (espaço central, espaço criança, espaço internacional, espaço ciência, espaço juventude, festa do livro, Portugal na festa, espaço das artes e espaço fado). A edição 2019 contou com três momentos importantes para a Nossa América: No primeiro dia aconteceu um ato político-cultural de solidariedade com os povos da América Latina e Caribe, no dia 7 foi realizado o debate “América Latina – Resistência e Luta!” e no último dia houve um “Momento de solidariedade com o povo brasileiro”.

Abaixo, reproduzimos artigo de Pedro Guerreiro, membro do Secretariado do Comitê Central do PCP, destacando justamente o caráter solidário e internacionalista do evento. O artigo foi publicado nesta quinta-feira (5) no jornal que dá nome à festa, órgão central do PCP.

A Festa da solidariedade internacionalista

A extraordinária realização político-cultural que é a Festa do Avante!, que amanhã se inicia, tem na sua assumida e inequívoca expressão de solidariedade internacionalista uma das suas mais importantes e ímpares dimensões.

Por Pedro Guerreiro

Solidariedade internacionalista que tem particular tradução na valiosa presença de dezenas de delegações de partidos comunistas e de outras forças revolucionárias e progressistas, oriundas de diversificadas regiões do mundo, que, através da sua enriquecedora participação, nos trazem o testemunho das suas reflexões e experiências de luta.

O Espaço Internacional, os múltiplos debates, atos político-culturais e momentos de solidariedade, o Comício da Festa, são espaços de viva afirmação das lutas que os trabalhadores e os povos travam pelos seus direitos e soberania, pelo seu desenvolvimento econômico e social, pela construção de uma sociedade liberta de todas as formas de exploração e opressão. Demonstrando que – e ao contrário do que a metódica e agressiva campanha ideológica e de manipulação midiática procura fazer crer – tem lugar e se desenvolve, por todo o mundo, uma corajosa e tenaz resistência e luta contra a ofensiva exploradora, opressora e agressiva do imperialismo.

Para além do contato direto com o profundo caráter popular e cultural da Festa do Avante!, intimamente ligado a esta dimensão, a Festa é igualmente um privilegiado espaço onde as delegações internacionais convidadas podem conhecer o PCP, o seu programa e proposta política, o seu empenhado e generoso coletivo partidário, a sua organização e intervenção, enraizada nos trabalhadores e povo português e, sempre e sempre, em defesa dos seus interesses e, consequentemente, dos interesses de Portugal. Uma Festa que é também, e coerentemente, uma viva demonstração da firme solidariedade do PCP para com as lutas dos trabalhadores pelos seus direitos e aspirações; para com com os processos de emancipação social e nacional; para com todos aqueles que são vítimas da guerra, da agressão, da desestabilização, da chantagem, do saque ou do bloqueio do imperialismo.

A atual situação internacional coloca em evidência, de forma especialmente chocante e brutal, a natureza exploradora, opressora, agressiva e predadora do capitalismo e as suas cruéis e criminosas consequências. Uma situação em que, perante o aprofundamento da crise estrutural do capitalismo, o acentuar de contradições entre as grandes potências imperialistas (os EUA, as grandes potências que integram a UE e o Japão) e o declínio relativo do seu domínio econômico ao nível mundial, o imperialismo se precipita numa espiral reacionária, autoritária, militarista e agressiva, procurando, por todas as formas, salvaguardar a sua hegemonia mundial – no entanto, como a realidade demonstra, o imperialismo não é onipotente.

A Festa do Avante! constitui, assim, uma veemente demonstração de que existem forças no mundo que resistem e enfrentam a violenta e multifacetada investida do imperialismo, e que está ao alcance das forças da paz e do progresso social – convergindo numa ampla frente anti-imperialista – evitar a catástrofe para onde o imperialismo arrasta a Humanidade, abrindo caminho a uma viragem na situação internacional no sentido da paz, da soberania e do progresso social.

Os trabalhadores e os povos não estão condenados a submeter-se à exploração e à opressão. Consciente das grandes ameaças e exigências que a atual situação internacional comporta, confiante nas lutas que os trabalhadores e os povos travam por todo o mundo em prol dos seus direitos e anseios, o PCP continuará firme nos seus deveres patrióticos e internacionalistas.

Fonte: Avante!

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s