China: “O vírus será derrotado, assim como a primavera chegará


Em documento enviado pela Embaixada da China no Brasil nesta quinta-feira (30), o governo chinês detalha as medidas tomadas para combate ao Coronavírus.

Em relação aos brasileiros que estejam em território chinês, o texto garante “que o Governo Chinês atenderá prontamente às preocupações legítimas dos brasileiros e de outros cidadãos estrangeiros na China e garantirá sua segurança com grande senso de responsabilidade, estendendo a eles o mesmo zelo que dispensa aos seus próprios cidadãos”, ou seja, o governo chinês expressa mais preocupação com os brasileiros que estão na China do que o governo Bolsonaro.

O documento manifesta confiança na vitória contra a doença embora não minimize sua gravidade, “os números de casos de infecções e mortes são atualizados diariamente. Wuhan, uma megacidade no epicentro da epidemia na província de Hubei, no centro da China, foi a cidade que mais sofreu. Como o vírus continua a se espalhar por todo o país em um ritmo alarmante, a nação inteira está correndo contra o tempo para combater os efeitos do vírus na vida das pessoas”, mas “em qualquer batalha, a confiança para vencer é a pedra angular da vitória. Não é uma exceção na batalha contra o coronavírus. E a confiança é bem fundamentada”. O texto então discorre sobre as medidas adotadas e encerra da seguinte maneira:

Dezessete anos após a China ter combatido a epidemia de SARS, ela desenvolveu melhores mecanismos de combate a doenças em termos de resposta a emergências e transparência. O público também se tornou mais composto e sóbrio ao enfrentar a epidemia. A China não é o que era há 17 anos.

O vírus será derrotado, assim como a primavera chegará”.

Leia abaixo a íntegra do documento com uma introdução (em itálico) da Embaixada chinesa.

A prevenção e o controle da pneumonia causada pelo novo Coronavírus constituem, neste momento, o trabalho prioritário do Governo chinês. Um sistema abrangente e multidimensional foi montado para implementar, de forma eficaz, ações rigorosas e minuciosas de prevenção e controle, colocando em prática medidas e procedimentos alinhados com os princípios de abertura e transparência e com os protocolos científicos vigentes. De modo geral, a doença é controlável e tratável. O Governo chinês tem toda determinação, confiança e capacidade de conter sua propagação e vencer esta batalha o quanto antes.

Com uma atitude aberta, transparente e responsável, o Governo da China tem colaborado com a comunidade internacional ao longo de todo o processo e, desde a primeira hora, reportou o surto à Organização Mundial de Saúde (OMS), compartilhou informações técnicas e a sequência do genoma completo de parte da cepa. As Missões Diplomáticas da China no exterior vêm mantendo estreita comunicação com os governos dos países onde estão acreditadas, informando tempestivamente a evolução do surto e as medidas implementadas. Em resposta aos pedidos de retirada de cidadãos, apresentados por alguns países, a parte chinesa tomará providências para oferecer assistência e facilidades necessárias, de acordo com a prática internacional e em consonância com os protocolos de quarentena.

Cumprindo com suas obrigações internacionais, o Governo Chinês atenderá prontamente às preocupações legítimas dos brasileiros e de outros cidadãos estrangeiros na China e garantirá sua segurança com grande senso de responsabilidade, estendendo a eles o mesmo zelo que dispensa aos seus próprios cidadãos. Em sua recente visita à China, o diretor-geral da OMS manifestou alto apreço pelas medidas rigorosas e eficazes adotadas pela China e afirmou que a OMS não recomenda a retirada de estrangeiros. A Embaixada está disposta a manter a comunicação com o Governo brasileiro, com o objetivo de tratar adequadamente as questões atinentes à prevenção e ao controle da doença.

Ações do governo chinês para o combate ao coronavírus

A China fortaleceu uma estrutura de defesa nacional contra o novo coronavírus, em batalha travada enquanto o povo chinês deveria estar imerso em festa de união familiar e comemoração do Ano Novo Chinês.

Os números de casos de infecções e mortes são atualizados diariamente. Wuhan, uma megacidade no epicentro da epidemia na província de Hubei, no centro da China, foi a cidade que mais sofreu. Como o vírus continua a se espalhar por todo o país em um ritmo alarmante, a nação inteira está correndo contra o tempo para combater os efeitos do vírus na vida das pessoas.

A vida é de suma importância. Isso foi visto claramente no trabalho do Partido Comunista da China durante suas sete décadas de governo da nova China. Colocar a vida das pessoas em primeiro lugar sempre foi uma prioridade quando se trabalha para tornar a vida do povo chinês mais segura, rica e saudável.

Portanto, a luta contra o novo vírus é uma batalha que a China deve vencer.

Wuhan, ao lado de outras cidades de Hubei, introduziu as medidas de controle mais rigorosas da história. A cidade se isolou fisicamente do lado de fora e proibiu o uso de automóveis para impedir a propagação do vírus. As pessoas estão trabalhando dia e noite para construir dois hospitais improvisados no subúrbio de Wuhan, seguindo o modelo do hospital Xiaotangshan em Pequim, construído quando o país lutou contra a epidemia de SARS em 2003.

Recursos médicos em todo o país, civis e militares, estão chegando a Wuhan. Médicos, enfermeiros e especialistas de todo o país foram selecionados para participar da batalha, e os manufatureiros retomaram suas plantas para produzir materiais médicos que estão acabando em muitos lugares. Uma equipe nacional de especialistas, liderada pelo renomado cientista respiratório Zhong Nanshan, foi criada para ajudar a prevenir e controlar o surto.

Os governos locais de todo o país adotaram medidas restritas para conter a propagação do vírus o máximo possível, e o público tem cooperado. As pessoas ficam em casa para evitar a propagação e muitas cancelaram viagens para reuniões de família. Será um inesquecível Festival da Primavera para os chineses, já que as famílias estão fisicamente separadas, mas unidas para enfrentar a doença.

Em qualquer batalha, a confiança para vencer é a pedra angular da vitória. Não é uma exceção na batalha contra o coronavírus. E a confiança é bem fundamentada.

Wuhan, uma cidade com cerca de cinco vezes o tamanho de Londres, possui capacidades de pesquisa científica de ponta. Ela abriga um laboratório de nível quatro de segurança biológica (BSL-4) ou o laboratório Wuhan P4. Ele pesquisa os patógenos mais perigosos e segue os níveis máximos de segurança. Existem apenas alguns desses laboratórios na Ásia. Isso coloca Wuhan em uma boa posição para lidar com o surto de doença na cidade.

Embora exista uma escassez de recursos médicos em Wuhan, a confiança ainda permanece nesta megacidade que abriga vários mega hospitais de renome nacional. Possui profissionais médicos altamente qualificados e infraestruturas médicas avançadas. A escassez de recursos é apenas temporária e a ordem será restaurada em breve.

Raios de esperança surgiram. Até sábado, 49 pessoas infectadas pelo vírus haviam se recuperado e recebido alta dos hospitais. Os cientistas chineses também estão correndo contra o tempo para desenvolver vacinas para o novo coronavírus. O Centro Chinês de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) isolou o vírus e está atualmente identificando uma cepa de sementes. Os pesquisadores também estão examinando medicamentos contra a pneumonia causada pelo novo coronavírus.

Os vírus não têm fronteiras, assim como a luta contra eles. A China continuou a ter uma estreita comunicação com a Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgando informações para a OMS e para os países relevantes em tempo hábil.

Quando os Estados Unidos apresentaram uma proposta para evacuar o pessoal de seu consulado em Wuhan, a China tomou as providências necessárias e prestou assistência e facilitação ao lado dos EUA, de acordo com a prática internacional e as disposições relevantes da China sobre prevenção de epidemias.

Dezessete anos após a China ter combatido a epidemia de SARS, ela desenvolveu melhores mecanismos de combate a doenças em termos de resposta a emergências e transparência. O público também se tornou mais composto e sóbrio ao enfrentar a epidemia. A China não é o que era há 17 anos.

O vírus será derrotado, assim como a primavera chegará.

Fonte: Embaixada da República Popular da China

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.