Haroldo Lima: Hoje é o 14 de maio


Há 132 anos, esse foi o primeiro dia em que, depois de três séculos e meio de martírios e lutas, legiões de negros no Brasil acordaram ex-escravos.

Viram-se, contudo, no dia seguinte á lei que pôs fim à escravidão, ex-escravos sem nada, sem terra, sem moradia, sem recurso algum.

Saíram das senzalas, restavam-lhes as favelas.

Resistiram e resistem heroicamente, conquistando com enormes dificuldades o espaço que lhes é devido na sociedade que muito ajudaram a construir.

A canção “14 de maio”, de Lazzo Matumbi e Jorge Portugal, retrata a estrada sem rumo do dia seguinte do ex-escravo que surgia, mas cuja “alma resiste”, cujo “corpo é de luta” e cuja consciência sabe que “a coisa mais certa tem que ser a coisa mais justa”.

Nessa hora em que lutamos contra uma pandemia e contra um presidente alucinado, quando muita gente morre, mas quem morre mais são os negros, ouçamos com reverencia Lazzo Matumbi cantar o “14 de maio”.

https://www.youtube.com/5LnGGY6K9V8

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.