164 organizações de 22 países apoiam o Nobel para os médicos de Cuba


Eu tive a honra e a alegria de assinar, como presidente da Fundação Mauricio Grabois, uma carta apoiando e fundamentando o por que de apoiar essa candidatura ao Nobel da Paz.

A plataforma lançada na França para promover a entrega do Prêmio Nobel da Paz às brigadas médicas cubanas Henry Reeve, já contava, neste sábado (13/6), com o apoio de 164 organizações de 22 países, números que aumentam diariamente.

De acordo com a atualização oferecida pela encarregada política da associação de solidariedade “Cuba Linda”, Rose-Marie Lou, uma das administradoras, a iniciativa tornou-se em apenas seis semanas uma campanha internacional, com chamados semelhantes nos Estados Unidos, Argentina, Grécia e outras partes do mundo.

Os povos reconhecem a solidariedade internacionalista de Cuba. Tão grande é o trabalho humanístico das brigadas médicas cubanas em todos os cantos do planeta, que esse prêmio emblemático seria justificado e devolveria todo o seu significado ao Prêmio Nobel da Paz“, enfatizou.

Provavelmente estamos falando de dezenas, talvez centenas de milhares de pessoas que deram seu apoio ao pedido, disse Lou, referindo-se ao grande número de organizações incorporadas.

Para a ativista, o chamamento feito no final de abril se transformou em uma grande campanha, que talvez já precise de coordenação internacional para promovê-la.

A petição para conceder o Prêmio Nobel da Paz ao contingente internacional de médicos especializados em situações de desastre e epidemias graves Henry Reeve reconhece o trabalho dessas brigadas nos últimos 15 anos e sua contribuição atual em dezenas de países na batalha contra Covid- 19.

Essa ajuda não pode mais ser ocultada pela grande mídia, porque “apesar do infame bloqueio imposto pelos Estados Unidos, que dura mais de 50 anos, Cuba em solidariedade envia seu exército de jalecos brancos por todo o planeta para enfrentar a pandemia“, indica a plataforma em sua chamada.

Os promotores descreveram a campanha como bela e justa, dado o internacionalismo exibido pela ilha e seus profissionais de saúde nos mais diversos cenários de dor e sofrimento humanos.

Fonte: Prensa Latina / Tradução: Redação do i21

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.