Marcelino Granja comenta papel do partido na sucessão em Pernambuco


“O PCdoB é um partido que não faz nada sozinho, somos aliancistas. Sempre dialogando com as frentes políticas, com a sociedade e com as muitas correntes de opinião”, afirmou o presidente estadual do PCdoB, Marcelino Granja Marcelino Granja
ao comentar a possibilidade de o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), vir a deixar o cargo antes do final de seu mandato em dezembro de 2022, abrindo espaço para a vice-governadora Luciana Santos assumir o comando do estado.

O assunto já estaria em discussão nos bastidores do governo, segundo matéria publicada na edição de hoje do Jornal do Commercio.

“Enquanto o PSB nacional procura um outsider para as eleições de 2022, em Pernambuco os palanques parecem estar mais claros. A previsão é de que o governador Paulo Câmara se desincompatibilize do cargo em abril, prazo mínimo estipulado pela legislação eleitoral. O que ainda não está definido é se ele deixará o Governo do Estado para disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados, no Senado Federal ou para compor a vice em uma chapa presidencial’ , diz o jornal.

“Vamos sentar à mesa e discutir sobre como dar continuidade ao ciclo progressista que se instalou em Pernambuco desde 2000 com a eleição de Luciana para a Prefeitura de Olinda e João Paulo no Recife. E depois em 2006 com o ex-governador Eduardo Campos”, destacou ainda Marcelino Granja.

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.