Orlando Silva: “Bolsonaro é pior que o vírus”


O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) criticou, em suas redes sociais, os obstáculos criados pelo governo Bolsonaro para viabilizar a vacinação em massa no Brasil. Ele classificou Bolsonaro como sendo “pior que o vírus” por governar na contramão das necessidades do povo especialmente num momento de tamanha gravidade pandêmica.

“O governo de Bolsonaro trabalha contra os interesses do Brasil e não apoiou a quebra de patentes para vacinas. Vacinas, pelo que nosso povo clama desesperadamente para sobreviver à peste que matou 2.300 brasileiros nas últimas 24 horas. Bolsonaro é pior que o vírus”, disse Orlando na noite desta quarta-feira (10).

O comentário do parlamentar foi uma reação ao fato de, em reunião da Organização Mundial do Comércio (OMC) nesta quarta-feira, o Brasil ter sido o único país em desenvolvimento contrário à proposta de liberar direitos de propriedade intelectual a fim de agilizar a produção e aumentar o acesso a imunizantes e tratamentos para a Covid-19.

No mesmo dia, o deputado manifestou indignação por mais um recorde de mortes diárias no Brasil. Em 24 horas, entre os dias 9 e 10 de março, foram registradas 2.349 mortes. “São números de guerras. Uma tragédia sem precedentes em nossa história”, disse. E salientou: “A responsabilidade é de quem negligenciou a vacina, sabotou o isolamento social, desaconselhou uso da máscara, fez piada das mortes. Esse genocida pagará por cada vida perdida”.

Por Priscila Lobregatte

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.