PCdoB intensifica articulações pela “federação”


Diante da proximidade do recesso parlamentar, o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) tem intensificado seu diálogo com lideranças partidárias, parlamentares e dirigentes de praticamente todas as legendas com representação no Congresso Nacional. O objetivo dessas articulações é criar uma convergência parlamentar em defesa do pluralismo partidário que, na opinião dos comunistas, se materializa, neste momento, na aprovação da federação de partidos, diante da legislação restritiva e antidemocrática, que proíbe coligações partidárias e eleva a cláusula de barreira.

De acordo com o líder do PCdoB na Câmara, deputado federal Renildo Calheiros (PCdoB-PE), a bancada como um todo, está em ritmo de mutirão, empenhada em conversar com dezenas de parlamentares, explicando o teor e alcance da aprovação da federação de partidos enquanto resguardo da diversidade da democracia brasileira e do princípio do pluralismo partidário que está grafado na Constituição Federal.

Renildo avalia que, embora todo e qualquer mudança na legislação seja difícil, a proposta da federação partidária, que já foi aprovada pelo Senado Federal, em legislaturas anteriores, tem encontrado recepção acolhedora entre parlamentares de diversos partidos.

À medida que fica claro que a federação não expande o número de partidos, mas os aglutina por um determinado período preservando a autonomia de cada um e resulta em garantir a presença no parlamento de legendas programáticas e que tem inserção na sociedade brasileira, finaliza Renildo, a proposta vai adquirindo apoio.

A presidenta nacional do PCdoB, Luciana Santos participa, passo a passo, dessa movimentação da bancada de seu Partido pela aprovação da federação partidária e também realiza agenda própria com esse mesmo objetivo. Em sua história quase centenária, afirma Luciana, toda vez que a democracia brasileira é mutilada e golpeada, como agora, quando o país é governado pela extrema-direita, o PCdoB e outras legendas progressistas têm sua vida parlamentar ameaçada.

Luciana Santos acrescenta que, recentemente, se reuniu o Comitê Central do PCdoB, que decidiu realizar dois movimentos simultâneos para garantir a presença do Partido no parlamento. Revitalizar a legenda em suas múltiplas dimensões, preparar as chapas de candidaturas, desde já, sobretudo de deputados federais, e lutar para aprovar a federação partidária e por outras mudanças democráticas no marco legal.

Segundo ela, “há uma teia de dificuldades”, mas ela vê possibilidade sim de a federação partidária ser aprovada. Luciana sublinha que independente do resultado das mudanças das regras das eleições de 2022, qualquer arranjo político frentista que possa se pactuar para garantir a presença do PCdoB no parlamento terá de ser regido  pelo pressuposto de se assegurar a continuidade histórica, a identidade e a autonomia de nossa legenda quase centenária. Essa diretriz, afirma Luciana, foi aprovada por unanimidade de nosso Comitê Central e estamos empenhados firmemente para alcançá-la.

Do Portal PCdoB

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.