Luciana Santos: 500 mil vidas perdidas! Fora Bolsonaro!


A presidenta nacional do PCdoB e vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, emitiu nota, neste sábado (19), sobre a trágica marca de 500 mil mortes de brasileiros e brasileiras por Covid-19 e sobre a omissão de Bolsonaro e seu governo com relação ao enfrentamento à pandemia e à crise social.

“O governo do presidente Jair Bolsonaro é o principal responsável por essa tragédia. Com a negação de medidas econômicas para socorrer os setores da população que ficaram sem renda pela combinação das crises econômica e sanitária, deixando a quebradeira atingir as empresas mais fragilizadas e contribuindo significativamente para o aumento do desemprego, o governo Bolsonaro torna-se a principal causa da propagação da pandemia”, destacou.

Leia a íntegra da nota:

500 mil vidas perdidas! Fora Bolsonaro!

Ao atingir a cifra de 500 mil mortes, o Brasil chega a uma situação de tragédia social de grande proporção. Além dos sentimentos às famílias enlutadas e do lamento pelas vidas perdidas e sonhos soterrados, é preciso buscar meios para que o povo brasileiro saia dessa grave crise. É inaceitável a continuidade dessa calamidade, que poderia ser evitada com medidas absolutamente possíveis, previstas sobretudo na Constituição.

O governo do presidente Jair Bolsonaro é o principal responsável por essa tragédia. Com a negação de medidas econômicas para socorrer os setores da população que ficaram sem renda pela combinação das crises econômica e sanitária, deixando a quebradeira atingir as empresas mais fragilizadas e contribuindo significativamente para o aumento do desemprego, o governo Bolsonaro torna-se a principal causa da propagação da pandemia.

Em outra via, o presidente Bolsonaro lidera uma cruzada contra a ciência, orientando seu governo a recusar contratos de vacina e pregando curandeirismo com programas do Ministério da Saúde indicando medicamentos sem comprovação científica, como já comprovou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19. As investigações sobre as ações do atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, do seu antecessor, Eduardo Pazuello, e do ex-chanceler Ernesto Araújo, dão a medida dos indícios de ilícitos do bolsonarismo.

Bolsonaro é o maior responsável por essa combinação de crises. Os trabalhos da CPI devem avançar na direção de responsabilizá-lo por essa grave situação. Além das evidências e provas que já surgiram, há a continuidade por parte do presidente e de seus seguidores de incentivos a violações das normas recomendas pela ciência e sabotagens a medidas adotadas por governadores e prefeitos para vacinação e distanciamento social.

A soma das irresponsabilidades do bolsonarismo resulta também em uma crise política, Cada vez mais isolado, o presidente se lança no radicalismo de extrema direita e intensifica as ameaças às instituições democráticas. Com isso, leva o país a impasses e tenta criar as condições para se arvorar em salvador da pátria por meio de atitudes autoritárias.

As manifestações deste dia 19 de junho mostram o vigor da oposição, com bandeiras que confrontam o negacionismo bolsonarista na economia e na saúde, exigindo vacinação, emprego e renda. As forças democráticas têm o grande desafio de conter o bolsonarismo e pavimentar o caminho para que o país tome o rumo do desenvolvimento nacional com progresso social.

Recife, 19 de junho de 2021

Luciana Santos

Presidente do PCdoB e vice-governadora de Pernambuco

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.