Renildo quer que ministro da Justiça fale de medidas contra atos antidemocráticos


O deputado federal Renildo Calheiros (PE), líder do PCdoB na Câmara, apresentou um requerimento à Mesa Diretora pedindo que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, para comparecer ao plenário da Casa.

O objetivo é cobrar esclarecimentos sobre as providências que serão adotadas pela pasta para enfrentar as ameaças de invasão do Supremo Tribunal Federal e do Congresso Nacional, além da realização de atos antidemocráticos no dia 7 de setembro, alardeadas por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

O documento tem como coautores os líderes da Oposição, deputado Alessandro Molon (PSB-RJ); do Psol, deputada Taliria Petrone (RJ); do PSB, deputado Danilo Cabral (PE); e do PDT, Wolney Queiroz (PE).

Segundo o requerimento, “longe de serem manifestações legítimas e democráticas”, os grupos que estão convocando estes atos “ameaçam cometer diversos crimes e atentados contra a ordem democrática, o Congresso Nacional, o STF e às pessoas”.

“Como é de conhecimento público, está sendo amplamente convocada por grupos que apoiam o presidente Jair Bolsonaro manifestação para o dia 7 de setembro. A razão desses atos foi a rejeição pelo Congresso Nacional da PEC do ‘voto impresso’ e o avanço no Supremo Tribunal Federal de investigações da ação de grupos antidemocráticos, rede de propagação de fake news e a decretação de prisão e medidas contra pessoas que atacam a democracia e financiam esta rede criminosa”, diz o texto.

Renildo Calheiros lembra que editoriais, colunas e articulistas em jornais como Folha de S.Paulo e O Globo ressaltam que a manifestação convocada por grupos pró-Bolsonaro “tem o caráter antidemocrático, representa ameaça ao Congresso e ao Supremo Tribunal Federal”. “É o que se observa nas redes dos diversos atores que convocam o ato”, sublinhou o parlamentar.

O próprio Bolsonaro já confirmou que participará das manifestações pró-governo em dois momentos: pela manhã, na Esplanada dos Ministérios, e à tarde, na Avenida Paulista, em São Paulo.

“Pelo exposto, vivemos o risco de em 7 de setembro, data magna da nossa Independência, ocorrerem atos contra a Constituição e o Estado Democrático, com ataques ao STF e ao Congresso Nacional e o cometimento de diversos crimes, entre eles a invasão de prédios públicos, agressão a pessoas, depredação de patrimônio público”, alerta o requerimento.

Ante as ameaças à democracia e à sociedade, o deputado considera necessário que o ministro Anderson Torres seja convocado para expor que medidas serão tomadas para impedir que a situação fuja do controle e o clima de violência que está sendo incitado possa se generalizar com consequências imprevisíveis.

Por Walter Félix
(PL)
Fonte: PCdoB na Câmara

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.