Defender legado de Paulo Freire é lutar contra fascismo, diz líder do PCdoB


O líder do PCdoB na Câmara, deputado Renildo Calheiros (PE), participou na manhã desta segunda-feira (20), da abertura do seminário “100 anos de Paulo Freire, o Patrono da Educação Brasileira”, realizado pelas comissões de Legislação Participativa; de Cultura; de Direitos Humanos e Minorias; e de Educação.

Para Renildo, o maior compromisso na defesa do legado de Paulo Freire “é prosseguir na luta por uma educação melhor, por um Brasil desenvolvido, livre do fascismo, do autoritarismo e por uma educação que realmente liberte”.

Paulo Freire criou um método de ensino no qual a educação é concebida como ferramenta essencial para a transformação da sociedade. Ele era contra o formato tradicional de educação, pela simples transferência de conhecimento. O pedagogo propôs um método de alfabetização em que professores e alunos dialogam e o aprendizado se faz com base nas necessidades diárias reais dos alunos.

Esse plano de ensino, aplicado entre cortadores de cana-de-açúcar em Angicos, no Rio Grande do Norte, inspirou o Plano Nacional de Alfabetização, que chegou a ser criado por meio de um decreto assinado pelo presidente João Goulart. Porém, foi interrompido pela ditadura militar em 1964.

Preso e depois exilado por 15 anos durante a ditadura militar, Freire espalhou sua pedagogia crítica pelo mundo. Autor da obra Pedagogia do Oprimido, Paulo Freire é o terceiro teórico mais citado em trabalhos na área de humanas, em nível mundial. É também detentor de mais de 40 títulos de doutor honoris causa.

“Paulo Freire deu uma enorme contribuição à educação e é uma referência na luta pela educação no mundo inteiro. Tinha abordagem muito especial, simples e profunda, na busca do conhecimento da realidade. Toda sua obra se assenta em estimular para que a educação, o processo de ensinar, de aprender, seja interessante, leve o aluno a pensar, raciocinar, compreender a realidade e em quem ele é; desenvolver o pensamento crítico, procurar entender o fato. Daí a gente compreende as razões pelas quais o atual governo não presta nenhuma homenagem a Paulo Freire e se ocupa de combate-lo, diferentemente do que faz o mundo inteiro”, destacou Renildo.

O parlamentar lembrou ainda que Freire “procurava acabar com o que se chama de ‘mito’, procurando levar as pessoas a compreender os fenômenos e desenvolver uma opinião, uma análise crítica sobre todas as coisas”.

“Por isso se diz que o método liberta, traz esperança. Essa é a essência do trabalho de Paulo Freire. Isso só é possível de ser desenvolvido por quem tem conhecimento profundo da realidade, sobretudo por quem ama enormemente as pessoas, o oprimido, o excluído, o que não teve oportunidade e dedica sua obra à superação dessa desigualdade. Por isso ele é tão respeitado por quem analisa o processo educacional”, afirmou Renildo.

Fonte: Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.