PCdoB repudia violência contra deputada e defende punição a Ratinho


A presidenta nacional do PCdoB e vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, e parlamentares do partido repudiaram e defenderam punição, nesta quinta-feira (16), em relação aos comentários misóginos e violentos feitos em programa de rádio pelo apresentador Ratinho contra a deputada federal Natália Bonavides (PT-RN).

“Absurdo uma pessoa dizer — publicamente, em uma rádio — que tem que eliminar alguém usando uma metralhadora e que isso de algum modo possa ser normalizado. Os comentários de Ratinho sobre a deputada Natália Bonavides começam de forma rebaixada e machista e terminam com incitação ao crime. É inadmissível!”, disse Luciana.

A dirigente também prestou solidariedade à parlamentar e declarou: “Que todas as medidas sejam tomadas neste caso e que haja justiça. A violência política de gênero é uma realidade e precisa ser combatida e repudiada. Basta!”.

Parlamentares do PCdoB também repudiaram a atitude de Ratinho e exigiram punição. A deputada federal Alice Portugal (BA), vice-líder do PCdoB na Casa, colocou: “Minha integral solidariedade à deputada Natália Bonavides e repúdio a esse ato criminoso do apresentador Ratinho. Isso não pode ficar impune. Ele vai ter que ser responsabilizado! Fascistas e machistas não passarão!”.

A vice-líder da Minoria, deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), lembrou que o Brasil registra um caso de feminicídio a cada seis horas e meia. “Este ‘comunicador’ precisa ser investigado e responsabilizado por ameaça e incitação ao ódio e ao homicídio”, cobrou.

Para o deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP), o apresentador opera uma concessão pública que não pode abrigar um delinquente que incita o cometimento de crime contra uma deputada. “Já passou da hora de a Justiça dar um basta nesses fracassados que transformaram o ódio político em trampolim para alavancar Ibope. Toda a solidariedade à Natália Bonavides”, postou.

O deputado federal Daniel Almeida (PCdoB-BA), avaliou como deplorável a atitude do apresentador. “Minha solidariedade à deputada vítima de ataque machista do apresentador Ratinho. Um absurdo sugerir que a parlamentar fosse eliminada. Grotesco e violento! Não passarão!”, criticou.

*Incitação ao crime*

Nesta quarta-feira (15), o apresentador Carlos Roberto Massa voltou sua ira à deputada após ela apresentar um projeto de lei que acaba com os termos “marido e mulher” em celebrações de casamento. “A gente tinha que eliminar esses loucos. Não dá para pegar uma metralhadora?”, vociferou Ratinho.

De acordo com o Estadão, Natália acionou a Procuradoria da Mulher na Câmara, órgão que representa judicialmente deputadas vítimas de violência e discriminação. “O apresentador Ratinho sugeriu que eu fosse metralhada, em programa visto por milhares de pessoas. Incitar homicídio é crime! Ele coloca a minha vida e minha integridade física em risco. Ratinho ainda disse que eu fosse lavar as cuecas de meu marido”, declarou Natália pelas redes sociais.

Por Priscila Lobregatte

Com PCdoB na Câmara e agências

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.