PCdoB comemora 100 anos com Festival Vermelho dias 25 e 26 em Niterói


Para celebrar seus 100 anos de existência e luta, o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) realizará, em parceria com a Fundação Maurício Grabois, o “Festival Vermelho – Floresce a Esperança”, nos dias 25 e 26 de março, em Niterói (RJ).

O evento terá entrada gratuita e a programação reunirá uma maratona de atividades culturais, formativas e políticas como shows, debates, seminário, lançamento de livros, exposição, feira, gastronomia, mostra de cinema, convidados e participantes de todo o país, além de representações internacionais.

Todo o Festival acontece no Caminho Niemeyer, um conjunto de equipamentos culturais projetados pelo comunista Oscar Niemeyer ao longo da orla de Niterói. As atividades, para todos os públicos, acontecem presencialmente, mas também contam com participações on-line, atividades em formato híbrido e transmissões ao vivo.

Inspiração internacional

Inspirado em outras grandes festas da esquerda internacional, como a Festa do Avante (Portugal), a Fête de L’Humanité (França) e a Fiesta de Los Abrazos (Chile), o Festival Vermelho é uma grande celebração das ideias progressistas, uma comemoração à resistência e à alegria daquelas e daqueles que lutam por um mundo mais justo, igualitário, com diversidade e sustentabilidade.

Reunindo diversas gerações da militância e também o público em geral, o festival é um convite a pensar novos futuros para o Brasil e o planeta, em um momento de grandes desafios e contradições do sistema político, econômico e social vigente. Um encontro de muitas cores e muitos sonhos, para fazer florescer as nossas muitas esperanças.

Cem anos do Partido Comunista

No dia 25 de março de 1922, nove pessoas se reuniram, de forma clandestina, em uma casa na rua Visconde do Rio Branco, na cidade de Niterói, para fundar um movimento que transformaria para sempre a história política do Brasil.

Com um pequeno grupo de trabalhadores, entre barbeiros, eletricistas, sapateiros, alfaiates, e que contava também com o jornalista e intelectual Astrojildo Pereira, nascia a Seção Brasileira da Internacional Comunista, o Partido Comunista do Brasil, que logo se espalharia por todo o território brasileiro em um movimento de massas.

Foi o primeiro partido nacional do país, em uma época em que a política se organizava apenas regionalmente, com o poder do coronelismo, dos mandos e desmandos das elites rurais e urbanas. Um marco para a transformação do ambiente de opiniões e disputas daquele período, que ecoa até hoje no cenário político e social.

Sobre o PCdoB

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) busca a transformação da sociedade, a partir da vontade coletiva de trabalhadores e trabalhadoras, defendendo em seu programa um Novo Projeto Nacional de Desenvolvimento para o país. Busca a superação da crise do capitalismo, para combater as desigualdades, a violência, as injustiças e explorações, construindo uma nova sociedade digna, consciente e socialista.

Os comunistas e as comunistas foram peça fundamental da história brasileira em momentos como a luta contra as ditaduras, a mobilização unificadora de Luiz Carlos Prestes e da Coluna Prestes, a defesa do Petróleo e da soberania nacional, a luta contra a ditadura militar de 1964, a resistência popular do Araguaia, as Diretas Já e a luta pelo voto, os direitos da população negra, mulheres, LGBTQI+, a promoção da juventude, da população do campo e das periferias das grandes cidades.

O PCdoB se volta também à defesa do meio ambiente e da Amazônia, à busca pela sustentabilidade social e ambiental, à promoção da paz e da autodeterminação dos povos, ao fortalecimento da educação pública no Brasil, ao desenvolvimento da pesquisa nacional, ciência e tecnologia. Luta pelo acesso de todas e todos à saúde pública, com a universalização do atendimento e fortalecimento do SUS em todo território nacional.

Nos últimos anos, o PCdoB tem lutado continuamente em defesa da democracia e contra os graves retrocessos que assolaram a política nacional. Em 2022, o partido lutará pela virada na política brasileira, pela vitória do campo popular, pela frente ampla e pela derrota das forças que representam o neofascismo.

Perfil dos participantes

O Festival Vermelho lançou um formulário online (https://bit.ly/FestivalVermelho) para conhecer melhor as pessoas, grupos, coletivos e iniciativas de todo o Brasil interessadas em estar no evento, para um melhor atendimento às demandas, respostas às dúvidas e necessidades relacionadas à sua participação e integração.

O formulário (assista vídeo abaixo) ajudará a compreender melhor o perfil dos participantes, aperfeiçoar a sua recepção e acomodação na cidade, sua participação na feira, venda de produtos, divulgação de materiais de cada estado, colher sugestões para a programação.

Redes sociais e cobertura

O Festival Vermelho também está nas redes sociais:

https://www.instagram.com/festival.vermelho/

https://www.facebook.com/festivalvermelhobrasil

https://www.tiktok.com/@festival.vermelho

A cobertura oficial será feita pelo portal Vermelho (www.vermelho.org.br) e pelo Hora do Povo (www.horadopovo.com.br).

Baixe aqui as artes do Festival

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.