Luciano Siqueira: Não Governa, golpeia

em

Parece até escusado insistir no que a cada instante é mais evidente: a absoluta predileção do presidente da República pela geração de atritos institucionais em detrimento de suas responsabilidades de governante.

Mas é preciso denunciar continuadamente isto.

Para que o golpismo não passe, absurdamente, a fazer parte da paisagem.

Não pode ser visto com naturalidade, algo compatível com a ordem constitucional. Sob pena de permitirmos a reedição da ditadura.

A expressão disso a essa altura é nítida: a cada dia mais evidente a tendência a ver frustrada sua intenção de se reeleger, procura por todos os meios negar a lisura do pleito a acontecer em outubro.

Fosse um torneio de futebol de várzea, estaria claro para todos os contendores: ele quer “melar” a competição porque sabe que vai perder e não aceita voltar para casa derrotado.

A jogada do momento é provocar um processo, por suposto abuso de poder, contra o ministro do STF Alexandre Moraes — justamente o próximo presidente do TSE que presidirá o pleito.

A denúncia não foi aceita pelo STF e Bolsonaro tenta agora o processo através da Procuradoria Geral da República.

Manobra que lhe possibilite adiante arguir a suspeição de Alexandre Moraes à testa do Tribunal Superior Eleitoral. E, por extensão, reforçar a “evidência” de que o resultado das urnas não deva ser validado.

E basta uma olhada rápida sobre a agenda do presidente para constatar essa obviedade: ele pouco governa, golpeia.

Tentativa mal engendrada de repetir aqui o que tentou o derrotado ex-presidente Donald Trump nos EUA.

O que recomenda às oposições combinarem uma dupla articulação: a busca das alianças partidárias e sociais que lhes reforcem; e a ampla convergência na resistência ao golpe.

É possível? Tem que ser.

Principalmente da parte da larga coligação que se forma em torno da candidatura de Lula, segundo as pesquisas com maior chance de sucesso.

Infelizmente é isso: no início da terceira década do século 21, no Brasil será preciso “ganhar — e levar”.

Com muita luta.
.

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.