Renildo: “aumento de 63% nas bandeiras de energia é coisa de um governo irresponsável”


O líder do PCdoB na Câmara, deputado Renildo Calheiros (PE), afirmou que o aumento de até 63% no valor das bandeiras tarifárias para energia, determinada pelo governo Bolsonaro, serve para “engordar os lucros já exorbitantes da iniciativa privada no setor de energia” e tornou inútil a redução de impostos.

“Nós votamos a redução dos impostos para baratear energia e o governo aumenta as bandeiras em 63%! Ou seja, o aumento é muito superior à economia gerada ao consumidor através dos projetos que votamos”, disse.

“É um governo completamente irresponsável que mente para as pessoas, mente para a sociedade, estabelecendo um custo cada vez mais alto para as famílias brasileiras”, completou.

“Isso não é uma coisa séria, não é uma coisa responsável, não é uma coisa pensada. É um governo que vive da improvisação com um detalhe: nessa improvisação sempre ganha a iniciativa privada e sempre perde o consumidor, as famílias brasileiras”, continuou o parlamentar.

O aumento, aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), aumentou em 59,5% a taxa da bandeira amarela, chegando a R$ 2,99 para cada 100 kWh consumidos.



A chamada bandeira vermelha patamar 1 foi a mais elevada pela Aneel, com um reajuste de 63,7%, passando de R$ 3,97 para R$ 6,50 a cada 100 kWh. Por fim, a bandeira vermelha patamar 2 subiu 3,2% e chegou a R$ 9,79.

A bandeira verde, quando não é cobrada nenhuma tarifa extra, poderá ser mantida pelo governo Bolsonaro somente até depois da eleição, em uma clara manobra eleitoreira.

Renildo Calheiros lembrou que o governo Bolsonaro pressionou pela aprovação de leis que diminuem a cobrança do ICMS, que é um imposto estadual, para a energia, argumentando que isso reduziria o custo final para as famílias. Logo em seguida, o governo anunciou a elevação das bandeiras tarifárias.

“Vejam o que aconteceu no setor de energia: votamos o PLP 18, que reduziu o ICMS para produtos e serviços essenciais. Eles terão taxação de 17% a 18%, uma grande redução na arrecadação de Estados e Municípios, com repercussão na saúde e educação. A argumentação apresentada foi que a redução no ICMS serviria para diminuir o preço da energia”.

“Nós fizemos essas duas mudanças na tributação da energia. E, agora, o governo anuncia aumento da bandeira tarifária. Que país é este?!”, criticou Renildo.

“Então, todo esforço de redução de impostos serviu não para baratear a conta de luz, mas para engordar os lucros já exorbitantes da iniciativa privada no setor de energia”.



FacebookTwitterLinkedInEmailWhatsApp
Posts Relacionados
Bolsonaro pagou R$ 1,8 bi em emendas do “orçamento secreto” no dia da prisão de Milton Ribeiro
Bolsonaro requenta mensagem golpista acossado pela corrupção no MEC e em baixa nas pesquisas
Juiz afirma que decretou prisão de Milton Ribeiro “com base em indicativos cabais”
Jair se cala sobre corrupção no MEC e faz novas ameaças golpistas em SC
Deixe um comentário
O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentário

Nome *

E-mail *

Site

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Versão impressa do HP




Charge do ÉTON


Especial
A mineração e seus impactos na economia
Nós e os neandertais ganhamos mais 10 mil anos de convivência na Europa
Um foguete rumo ao nazifascismo (A propósito da vinda da Mosca Elétrica ao Brasil)

HP Cultura
A Semana de 1922, a literatura nacional e a revolução brasileira
Saudoso da ditadura, Bolsonaro veta lei Aldir Blanc no aniversário de morte do compositor
Aos 98 anos, falece a dama da literatura nacional Lygia Fagundes Telles
Morre Elifas Andreato, um dos maiores artistas gráficos do Brasil


HP Notícias Recentes
Bolsonaro pagou R$ 1,8 bi em emendas do “orçamento secreto” no dia da prisão de Milton Ribeiro
51 de 54 países africanos boicotam conferência com Zelensky, marcada sob pressão de Washington
Situação econômica piorou nos últimos meses para 67% dos brasileiros, diz Datafolha
Jair tentou afastar delegado para acobertar Ribeiro e demais criminosos do MEC
Bolsonaro requenta mensagem golpista acossado pela corrupção no MEC e em baixa nas pesquisas
Hora do Povo 2017. Desenvolvido por Biz Ideias

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.