Adalberto Monteiro: Uma leitura panorâmica da URSS


O texto a seguir apresenta, a partir da celebração do centenário da Revolução Russa, a formação da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), lembrada nesta sexta-feira (30), como a primeira experiência socialista de dimensões globais no mundo. Foi neste dia, em 1922, que um tratado fundou a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, o maior bloco de países socialistas que já houve, influenciando toda a experiência humana no século XX.

Autor do texto, o jornalista e poeta Adalberto Monteiro, é secretário nacional de Formação e Propaganda do PCdoB e organizou com Osvaldo Bertolino a obra 100 anos da revolução russa: legados e lições (Anita Garibaldi e Fundação Maurício Grabois, 2017). Este texto é extraído do volume, pelo modo como trata especificamente da formação daquele estado socialista e seus significados e lições para o movimento comunista internacional. Ele destaca as inúmeras influências positivas que a URSS exerceu sobre o mundo capitalista, avançando a luta social dos trabalhadores. Ao seu fim, após 70 anos, acabou também o consenso humanista em torno dos direitos das classes proletárias e o mundo passou a acirrar desigualdades e concentração de riquezas.

Leia abaixo um trecho do texto e sua íntegra publicada no Portal da Fundação Maurício Grabois:

A Revolução de Outubro, de 1917, na Rússia, é um marco na história mundial. Ela abriu a era de Estados e sociedades socialistas, obviamente não se desconhecendo a efêmera e heroica experiência da Comuna de Paris (1871). Assim como para muitos a Revolução Francesa simboliza a época das revoluções burguesas, a ascensão do capitalismo, Outubro confirma o cerne do marxismo e descortina o primeiro ciclo histórico da passagem do capitalismo ao socialismo.

A Revolução de Outubro condicionou a dinâmica do século XX e moldou a geopolítica mundial. Em 1922 é constituída a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Inicialmente foi formada com quatro repúblicas, e quinze após a Segunda Grande Guerra. A partir de 1945, na esteira da participação vitoriosa da URSS nessa guerra, países do Leste Europeu e parte da Alemanha passaram a ter regimes de “democracia popular” como parte do processo da transição do capitalismo ao socialismo.

Continue lendo aqui

Para adquirir o livro 100 anos da revolução russa: legados e lições (Anita Garibaldi e Fundação Maurício Grabois, 2017)

CLIQUE AQUI

Leia também: Cem anos da formação da União Soviética

Cinco símbolos socialistas eternizados pela União Soviética

Comunismo de guerra: como a União Soviética venceu as epidemias

Fiori: Lições do fim da União Soviética para o Brasil de Bolsonaro 

Corrida à Lua: As três vitórias da União Soviética contra os EUA

Mesmo sem chegar à Lua, União Soviética venceu EUA na corrida espacial

União Soviética: Algumas notas sobre Domenico Losurdo

Emanuel Leite Jr: Era uma vez na União Soviética

A reindustrialização forçada pela guerra na União Soviética

Exposição retrata a União Soviética sob um olhar sensível e humano

Cinco coisas que nunca agradecemos à União Soviética

“Na União soviética todos tínhamos bastante sol e pão”

Prestes atribuiu ao exército força da União Soviética

Pesquisa analisa nostalgia soviética que fortalece Putin

Como a educação soviética se tornou uma das melhores do mundo 

Made in URSS: conquistas da era soviética que deixaram saudade

Publicidade

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.