Congresso Nacional, STF e Palácio do Planalto são invadidos por arruaceiros


Neste domingo, três palácios em Brasília foram invadidos por arruaceiros golpistas. O Congresso Nacional tem invasores no gramado, na cúpula e dentro do prédio.

No Supremo Tribunal Federal (STF), os bolsonaristas quebraram vidros e invadiram o segundo andar, onde são realizadas as sessões plenárias, destruindo cadeiras, câmeras.

Também o Palácio do Planalto foi invadido depois que grades foram derrubadas e os golpistas enfrentaram a Polícia Militar.

O mais grave é que esse movimento já era previsto, com o deslocamento de pelo menos cem ônibus que foram a Brasília a partir de vários estados. O grupo estava em frente ao QG do Exército e se deslocou no início da tarde para a Esplanada. As imagens do ataque bolsonarista, que começou por volta das 15h,  mostram meia dúzia de polícias tentando conter a horda munidos apenas de alguns sprays de pimenta.

A organização do movimento foi percebida pelo governo federal, que determinou o uso da Força Nacional na região. Pela manhã de domingo, havia 3 ônibus de agentes de segurança na Esplanada. Mas não foi suficiente para conter a invasão dos bolsonaristas na sede do Legislativo.

O presidente Lula está em Araraquara, interior de São Paulo, para apoiar a população vítimas das enchentes. Uma coletiva de imprensa estava prevista para esta tarde.

Repercussão

O presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco repudiou os atos antidemocráticos e afirmou que os criminosos devem sofrer o rigor da lei com urgência. Pacheco disse também que conversou com o governador do Distrito Federal, Ibanês Rocha para concentrar esforços de todo o aparato policial no sentido de controlar a situação.

Novo ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, avisou que já está na sede do ministério tratando os próximos passos para barrar os criminosos. Disse que o governo do Distrito Federal também enviará reforços. “E as forças de que dispomos estão agindo para barrar essa absurda tentativa de impor à vontade pela força não vai prevalecer”.

O líder do governo Lula no Congresso Nacional, Randolfe Rodrigues mandou recado aos democratas: “vamos nos unir! Não podemos tolerar que a casa do povo seja atacada por terroristas. A Democracia é mais forte! escreveu, em publicação no Twitter.

O líder disse que a ação terrorista já era prevista e “contou com a complacência e quase cumplicidade do governador do DF, Ibanes Rocha. Qualquer coisa que vier a acontecer com a vida das pessoas e ao patrimônio do povo brasileiro, o Sr @IbaneisOficial será responsabilizado.

Rodrigues informou ainda que está protocolando “agora dois pedidos ao ministro Alexandre de Moraes, a prorrogação do inquérito dos atos antidemocráticos a partir dos acontecimentos de hoje; Impedimento de posse e, em caso de posse, afastamento do Sr Anderson Torres, da Secretaria de Justiça do DF”.

Na mesma linha, a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) classificou o ato como uma violação grave à democracia e acusa a “leniência das forças de segurança”. Segundo ela, é absurda a conivência do GDF. Atentados ao Estado Democrático de Direito devem ser combatidos com firmeza e lideranças presas e responsabilizadas”.

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.