Dia Nacional em Defesa da Educação mobiliza o Brasil contra PEC 241

Estudantes universitários, secundaristas, professores e entidades dos movimentos sociais, somam forças nesta segunda-feira (24) promovendo o Dia Nacional em Defesa da Educação, dizendo não à PEC 241 e a Medida Provisória de Reforma do Ensino Médio, medidas encaminhadas pelo governo Temer para conter investimentos e precarizar a educação pública nas próximas décadas.

Por Laís Gouveia

 

une

 

Iniciativa da União Nacional dos Estudantes (UNE), da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), entre outras entidades em defesa da educação, a ação pretende chamar a atenção da sociedade para o conteúdo nocivo das propostas e aumentar o número de escolas e universidades ocupadas.

Nesta segunda-feira já foram contabilizadas mais de 1.000 escolas e 60 universidades ocupadas em todo o país. Apesar da pouca cobertura da grande mídia e o ultimato de Temer para que os estudantes desocupem seus colégios até o próximo dia 31, abrindo mão do diálogo e partindo para a truculência, o movimento nacional em defesa da escola pública salienta que só sairá do local com a revogação da PEC 241 e a MP do do Ensino Médio.

Carina Vitral, presidenta da UNE, afirmou ao Portal Vermelho que a Proposta de Emenda 241 é um dos maiores retrocessos ocorridos no Brasil desde a Constituição de 1988, “inclusive porque ela tem como objetivo alterar a Constituição, através da mudança dos tetos de investimentos, o que está em risco com tal proposta é o Plano Nacional de Educação (PNE), que possui indicativos ousados, sem a ampliação progressiva que chegue aos 10% do PIB, os objetivos do plano não irão se concretizar. Dizer que que o aumento do investimento será baseado com a régua da inflação do ano interior é reduzi-lo, por consequência, nós não iremos alcançar a educação que a gente quer”, denuncia a estudante.

“Uma universidade frustrada”

A jovem descreve como será a realidade das universidades federais caso a PEC 241 seja implementada: “Serão instituições de ensino superior frustradas, paralisadas. Recentemente houve um período de expansão, criando-se cursos e prédios novos, novas matrículas, contratação de professores, ou seja, uma ampliação física e qualitativa muito forte, a aplicação do Reuni gerou uma grande expectativa. A PEC 241 causa uma sensação de decepção. O que caracteriza, por exemplo, esse sentimento, foi o gesto do Ministério da Educação (MEC), que recentemente lançou uma portaria facilitando as universidades que quiserem reduzir o número de vagas”, avalia Carina.

Greve Geral

A UNE soma forças aos movimentos sociais e vem mobilizando as universidades para a construção de uma greve geral. “Uma ação com essa proporção não é realizada da noite para o dia, é preciso dialogar com os estudantes para obtermos êxito, então, nesta segunda-feira (24) damos início às ações, promovendo o Dia Nacional em Defesa da Educação em conjunto com as entidades do meio educacional, dizendo não à PEC 241 e à MP do Ensino Médio”, conclui.

Ações

Nesta segunda-feira (24) estudantes universitários promovem ações em todo o país para dizer não ao desmonte da educação. Confira abaixo:

Estudantes da UNEB e UFRB realizaram protesto contra PEC 241 na BR 101, nas proximidades da Praia do Dendê, na cidade de Santo Antônio de Jesus, nesta segunda-feira (Informação e fotos: Mídia Ninja)

Estudantes saem às ruas de Diamantina (MG) na manhã desta segunda-feira (24) para dizer não à PEC 241.
https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2FmidiaNINJA%2Fvideos%2F746594708832010%2F&width=500&show_text=false&height=288&appId
Universidade Federal de Pernambuco: Ocupada 

Estudantes em Porto Alegre bloqueiam a principal entrada da cidade contra a PEC 241

Foi votada em assembleia estudantil da Universidade Federal de São João del-Rei, na manhã desta segunda-feira (24), a ocupação da reitoria da instituição (Informação e vídeo: Jornalistas Livres)

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fjornalistaslivres%2Fvideos%2F422527427871140%2F&width=500&show_text=false&height=280&appId 


UEMA (Universidade Estadual do Maranhão) percorreu as ruas do centro histórico, e agora seguem para ocupação do prédio do curso de História!

UFAL Campus Arapiraca ocupada 

Outras manifestações e ocupações ocorrerão ao decorrrer desta segunda-feira (24). Acompanhe novas informações no Portal Vermelho.

 

Do Portal Vermelho 

Anúncios

Um comentário

O que você achou desta matéria?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s